Dengue: Estado registra sexta morte e Litoral Norte chega a 600 casos em 2024

O avanço de casos de dengue no Brasil também atinge o Litoral Norte. As quatro cidades da região somam quase 600 confirmações da doença neste início de ano. Ubatuba lidera os casos, com 299 testes positivos, seguida de Caragatatuba com 101, São Sebastião com 95 e Ilhabela com 80.

O governo do estado de São Paulo confirmou, nesta quinta-feira (8), a sexta morte pela doença desde o início do ano, na capital paulista. Os outros cinco registros foram em Pindamonhangaba, Bebedouro, Guarulhos e Bauru.

De acordo com o painel diário de monitoramento da dengue da secretaria estadual de Saúde, há 34.995 casos confirmados em 2024 e mais de 31 mil exames em investigação.

Risco de epidemia

Com risco de se tornar uma epidemia, a dengue registra alta em todo país, principalmente por conta das chuvas e altas temperaturas – fato que proporciona um ambiente propício para a proliferação do mosquito.

Para combater o avanço, a secretaria de Saúde do estado criou o Centro de Operação de Emergências, com trabalho conjunto de outras sete pastas. O governador em exercício, Felício Ramuth, anunciou na quarta-feira (6) a liberação de R$ 200 milhões em recursos para utilização direta dos municípios no combate à doença. “Caberá a eles a decisão de onde investir”.

Disparada na região

Caraguatatuba já registrou um aumento de 730% nos casos positivos de dengue, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Em São Sebastião, a secretaria de Saúde de São Sebastião, em 31 de janeiro, havia 290 casos suspeitos da doença notificados e outros 63 confirmados. O resultado representa um crescimento de 125% de casos para o mês de janeiro, se comparado com 2023.

Drones na fiscalização

Para conter a proliferação do mosquito transmissor, a Prefeitura de Caraguatatuba vem utilizando drones para vistoriar imóveis com possíveis criadouros. Os que foram identificados com riscos, principalmente em caso de piscinas, serão notificados pelo município e, caso não promovam limpeza, podem ser multados.

A dministração também realizou no último sábado (3) um mutirão de combate ao Aedes Aegypti com a mobilização de 300 pessoas. Servidores públicos e voluntários visitaram e orientaram residências da região central entre os bairros Martim de Sá e Jardim Primavera, levando informações sobre a importância de manter a casa limpa e livre de água parada.

A moradora Maria Aparecida de Jesus, 58 anos, parabenizou a equipe da Prefeitura na fiscalização principalmente nas casas fechadas. “A gente faz a nossa parte, mas sabemos que tem gente que vem uma vez por ano na cidade e deixa a casa sem os cuidados”.

O prefeito Aguilar Junior acompanhou a operação. “Temos visto inúmeros casos de dengue em cidades próximas e até mortes. Por isso, estamos nos mobilizando para conscientizar as pessoas. A Prefeitura fará sua parte, mas precisamos do apoio da população. Separe 10 minutinhos e verifique a sua casa o seu quintal. Isso fará toda a diferença”, comentou.

Dengue

A dengue é uma doença febril aguda, sistêmica e dinâmica, podendo variar desde casos assintomáticos até quadros mais graves. Os sintomas mais comuns da doença são febre alta, enjoos, dor de cabeça no fundo dos olhos, mal-estar, cansaço e manchas vermelhas na pele. A recuperação dos pacientes acontece de forma gradual, sendo recomendado muito repouso e hidratação. Em casos graves, pode levar a morte.

Autoridades em saúde reforçam a importância do uso periódico de repelente, verificar garrafas, baldes, pneus e certificar que esses itens não possuem água parada, além de manter a limpeza periódica de calhas, caixas d’água que também podem se tornar potenciais criadouros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *