Ilhabela vai monitorar áreas de ocupação irregular com drones

Com investimento de R$ 2,2 milhões, a Prefeitura de Ilhabela fechou contrato para monitoração de áreas com ocupação irregular com drones. A parceria com o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Instituição Científica e Tecnológica e de Ensino Superior (IBRV) foi firmada essa semana.

O sistema vai gerar fotos e mapas digitais de alta resolução para ampliar a gestão. De acordo com a proposta, os dados e análises rápidas devem servir de base para apoiar a prefeitura na tomada de decisões e consequentemente conter as ocupações irregulares na cidade.

“Temos um compromisso no nosso plano de governo que é fiscalizar e conter invasões de terra. Além disso, a nova tecnologia vai possibilitar que no futuro Ilhabela seja um território inteligente, com ferramentas adequadas para planejarmos ações de monitoramento e prevenção em todo o âmbito do governo municipal”, disse o prefeito, Antônio Colucci.

A gestão do projeto ficará a cargo da secretaria de Habitação e Gestão Territorial. O secretário da pasta, Thiago Santos, ressalta que a medida também responde ao Termo de Ajustamento de Conduta firmado pela prefeitura (na gestão anterior) e Ministério Público.

Investimento em tecnologia integrada

O monitoramento das ocupações irregulares é uma das ações de um projeto que mira a criação de um ecossistema de inovação no município. Os equipamentos utilizados para o monitoramento serão dotados de tecnologia IoT – Internet of Thing (Internet das Coisas), permitindo a conexão com outros equipamentos e aplicações, como, por exemplo, na área da segurança pública.

A ampliação do investimento de recursos públicos em pesquisa e desenvolvimento é uma recomendação da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que apresenta os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, orientadores das políticas públicas no município de Ilhabela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.