Mulher mata primo depois de agressão em bar em Caraguatatuba

Uma mulher matou o próprio primo depois de sofrer agressão em um bar perto da casa de ambos. Ela declarou em depoimento: “ele tinha obsessão por mim”. O crime aconteceu na Rua Januário Paulino Ferreira, no bairro Perequê-Mirim, região Sul de Caraguatatuba, na madrugada da última terça-feira (7).

R.J.M., de 34 anos, contou aos policiais que seu primo, de 40, a agredia há bastante tempo porque queria ter um relacionamento com ela. Segundo a mulher, a gota d’água foi no bar, quando ele deu um tapa em sua cara na frente de muitas pessoas e ela se sentiu humilhada.

O crime contra o primo

Após o caso do bar, então, R.J.M. decidiu planejar a morte do primo e solicitou ajuda de J.J.S. De acordo com o BO, o cúmplice arrumou a arma e ainda se ofereceu para levá-la até a casa de seu primo, em um veículo Palio azul. Ela desceu do carro e atingiu a vitima com três disparos de arma de fogo; um atingiu a região do peito e dois atingiram a barriga.

A mulher voltou correndo para o carro e os dois fugiram em alta velocidade. Porém, uma viatura da Polícia Militar que estava parada na região, seguiu o carro e viu o momento em que R.J.M. arremessou o revólver pela janela.

A PM conseguiu abordar o veículo e percebeu que ambos estavam nervosos e se contradiziam a todo momento, quando indagados sobre estarem em alta velocidade. Neste momento, moradores da região avisaram a equipe que havia um homem baleado no portão de sua casa. O Samu foi chamado porém a vítima já estava morta quando a equipe chegou ao local.

A caminho da casa, os policiais encontraram o revolver Taurus, calibre 38, com numeração suprimida, bem como três munições deflagradas e duas intactas. R.J.M. confessou o crime e recebeu voz de prisão em flagrante por homicídio, junto com J.J.S.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.