Bicho-preguiça é salvo de atropelamento na SP-55 em Ubatuba

Mais de 600 animais já foram mortos em rodovias no Litoral Norte desde 2005

0
68
Bicho-Preguiça é salvo de atropelamento na BR-55, em Ubatuba
Bicho-Preguiça é salvo de atropelamento na BR-55, em Ubatuba (Foto: Polícia Militar Ambiental)

Um bicho-preguiça foi resgatado pela Polícia Ambiental da rodovia Rio-Santos (SP-55), na altura da Praia do Lázaro, em Ubatuba, na manhã desta quarta-feira (14). Segundo a PM, o animal quase foi atropelado por outros veículos.

- Publicidade -

A equipe realizou o salvamento quando passava pelo local e viu o o bicho-preguiça atravessando pelo meio da via. A Ambiental bloqueou a rodovia para que pudesse fazer a captura com segurança e o animal, da espécie ”Bradypus-Variegatus”, foi solto em seu habitat natural em seguida.

Bicho-Preguiça é salvo de atropelamento na BR-55, em Ubatuba (Foto: Polícia Militar Ambiental)
Foto: Polícia Militar Ambiental

Atenção motoristas

Animais desta espécie costumam atravessar de um lado para outro das rodovias em busca de alimento. Isso porque elas cortam áreas de mata, o que muitas vezes resulta em atropelamentos, segundo a Polícia Ambiental.

Tiago Leite, coordenador-geral da Profauna, conta que a ONG monitora as vítimas de atropelamento desde 2005 e no período já foram registradas mais de 600 ocorrências no Litoral Norte, com mais de 87 espécies diferentes, inclusive algumas ameaçadas de extinção.

Dicas para evitar acidentes com bicho na estrada

  • Ao pegar estrada à noite, dirija com cautela, porque os animais atravessam a pista e acabam ficando paralisados e atordoados com a luz alta dos faróis, sendo, por isso, vítimas de colisão.
  • Redobre a atenção quando passar por áreas de unidades de preservação, onde normalmente ocorre o fluxo de fauna maior. Estas áreas são sinalizadas por placas.
  • Respeite o limite de velocidade nas rodovias e em áreas protegidas, vá devagar. Estudos comprovam que motoristas que adotam velocidades inferiores ao limite da pista, em até menos 20 km, reduzem em 50% o risco de atropelamento de animais silvestres.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui