Equipamento que avisa sobre formação de raios é instalado no LN

Instrumento vai ser usado durante todo o Plano Preventivo da Defesa Civil (PPDC) 

0
213

O Centro de Ciência do Sistema Terrestre e Grupo de Eletricidade Atmosférica, ligados ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de Cachoeira Paulista, vai instalar um equipamento para avisar sobre a possibilidade de formação de raios nas cidade de Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba.

- Publicidade -

A tecnologia começou a ser istalada nesta quarta-feira (27) na Martim de Sá. A Defesa Civil de Caraguatatuba escolheu a base da Polícia Ambiental por ser um local amplo e seguro.

Até a primeira quinzena de dezembro serão realizados todos os testes e depois o aparelho ficará em funcionamento para analisar o comportamento dos raios no período do verão.

Esse experimento é inédito no Litoral Paulista e a importância desse instrumento em área litorânea é porque a densidade de raios no litoral, apesar de ser menor (5 descargas por km2 ao ano) do que no interior (10 ou mais descargas por km2  ao ano) é mais letal porque as pessoas estão mais expostas na praia.

Em Ubatuba o aparelho fica na Praia Grande, em cima do posto do Grupamento do Corpo de Bombeiros (GBMar) e em São Sebastião está no Balneáriodos Trabalhadores (Praia Grande), junto à Defesa Civil.

O professor e coordenador da pesquisa, Dr. Flávio de Carvalho Magina, que fez a instalação juntamente com o técnico em eletrônica do Inpe, Antônio Carlos Barbosa, e auxiliado por agente da Defesa Civil de Caraguatatuba, explica que por conta desse ineditismo, todos os dados serão coletados e se houver necessidades o modelo será adequado.

Ainda conforme ele, o instrumento possui sensores que identificam o comportamento da atividade atmosférica que pode virar descarga elétrica e envia as informações, via email, para os órgãos cadastrados.

De posse desses dados, a Defesa Civil do Estado envia o alerta, por SMS, para celulares cadastrados sobre a possibilidade de quedas de raios em uma área de até 20 quilômetros e as orientações.

Todo esse processo, entre a informação da formação de raios, envio dos alertas e saída das pessoas de locais de risco leva em torno de 15 minutos. “É tempo suficiente para se evitar uma tragédia”, diz o vice-prefeito e coordenador municipal da Defesa Civil, capitão Campos Junior.

“Independente disso, ele faz leitura a cada um segundo e envia informações para a base a cada cinco minutos, com destaque caso a atividade atmosférica seja mais intensa”, complementa o coordenador.

O equipamento vai ser usado durante todo o Plano Preventivo da Defesa Civil (PPDC) decretado pelo município, que vai de 1º de dezembro de 2019 a 31 de março de 2020.

Quem quiser receber mensagens de alerta da Defesa Civil pode se cadastrar no número 40199, lembrando de informar o CEP da sua cidade.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui