São Sebastião confirma primeira morte por Influenza A (H3N2)

A Prefeitura de São Sebastião confirmou o primeiro óbito por Influenza A (H3N2), ocorrido nesta terça-feira (4). A vítima é um homem, de 57 anos, morador da costa sul, profissional da Saúde. Segundo a secretaria de Saúde, o paciente havia tomado as vacinas contra Covid-19 e Influenza.

Ainda de acordo com a pasta, as unidades hospitalares vêm registrando, desde o início de dezembro, um aumento no número de atendimentos de pacientes com sintomas respiratórios, como tosse, coriza e obstrução nasal.

O vírus H3N2 é facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra. Os sintomas são febre alta, inflamação na garganta, calafrios, perda de apetite, irritação nos olhos, vômito, dores articulares, tosse, mal-estar e diarreia. A prevenção segue os mesmos cuidados necessários para evitar a Covid-19, como distanciamento físico, uso de máscara e higienização correta das mãos.

A orientação é que, em caso de sintomas como coriza, febre, dor no corpo, dor de garganta, mal-estar e fortes dores de cabeça, entre outros, por três dias consecutivos e/ou diante de agravo dos mesmos, procure as unidades de pronto atendimento. Para evitar a superlotação do local, evite levar acompanhantes.

Ubatuba

A cidade de Ubatuba já registrou pelo menos dois casos confirmados laboratorialmente de gripe H3N2. Os dois pacientes contaminados são moradores da região oeste da cidade e precisaram de atendimento na Santa Casa.

Os casos positivos foram de uma mulher maior de 60 anos e um homem na faixa de 20 a 29 anos. Os dois já receberam alta hospitalar. De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Ubatuba, Alyne Ambrogi, outros exames ainda estão em análise e aguardam o resultado. “Até o momento, o exame de comprovação de H3N2 está sendo realizado apenas em pacientes internados, conforme protocolo do governo do estado, ou seja, em casos mais graves, e por isso talvez seja possível que o município já tenha mais casos da doença, mas sem comprovação por exames”, explicou a enfermeira.

Para agilizar os atendimentos de síndrome gripal no município, a Secretaria de Saúde implementou um posto de retaguarda para atender os pacientes com sintomas leves de resfriado ou gripe. Os casos são atendidos, das 8h às 17h, no Centro de Especialidades Médicas, o Postão, localizado na avenida Rio Grande do Sul, 710, no Centro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.