Casal que tentou matar bebê de 1 ano tem prisão decretada em Caraguatatuba

O casal acusado de torturar e tentar matar um bebê de 1 ano, em Caraguatatuba, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. O menino é sobrinho do homem e, segundo a investigação da Promotoria de Justiça, em 22 de janeiro deste ano, ele atingiu a cabeça da criança com objeto pesado, provocando uma grave lesão.

Segundo a delegada titular da Delegacia da Mulher, Patrícia Casanova Crivochein, a mãe da criança, que é usuária de drogas, perdeu a guarda do bebê e de outro filho em Minas Gerais. Desde então, os dois passaram a morar com seu irmão e a esposa.

O ataque ao bebê

Na ocasião da agressão, o bebê foi parar no hospital por conta da fratura na cabeça e a equipe médica responsável identificou desnutrição, estado precário de higiene, lesões cutâneas e fraturas ósseas em diferentes partes do corpo. Ele apresentou ainda marcas nos punhos e tornozelos, “o que indica que a criança esteve amarrada”, explica a delegada.

A vítima permaneceu internada mais de um mês na Casa de Saúde Stella Maris e hoje está sob cuidados do Conselho Tutelar de Minas Gerais. Os três filhos do casal também foram recolhidos pelo Conselho Tutelar de Caraguatatuba.

Segundo o promotor de Justiça Renato Queiroz de Lima, após o bebê ir morar com os denunciados em Caraguatatuba, o Conselho Tutelar do município passou a receber inúmeros relatos de episódios de tortura contra a criança.

O casal acusado, ambos de 35 anos, é morador no bairro do Perequê-Mirim, na região sul de Caraguatatuba. Os dois teriam informado no hospital que o menino caiu do berço e se feriu. Porém, a história não convenceu e a polícia foi acionada. Os acusados respondem agora pelos crimes de maus tratos, tortura e tentativa de homicídio.

O caso tramita em segredo de Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.