Baleia-de-bryde é encontrada morta na travessia da balsa

Uma baleia-de-bryde apareceu morta próxima a travessia de balsas, no canal entre São Sebastião e Ilhabela, na última sexta-feira (2). Ainda não há informações sobre a causa da morte, mas a equipe do Instituto Argonauta esteve no local coletou material para realização de necropsia e exames complementares.

Devido à forte correnteza, os técnicos optaram por ancorar o animal no local para definição da destinação, em condições melhores de mar e tempo. No dia seguinte, com o tempo melhor, a baleia foi enterrada na areia da Praia Grande de São Sebastião (Balneário do Trabalhadores).

A operação foi liderada pelo Argonauta com apoio da Prefeitura de São Sebastião, que viabilizou um trator para o enterro. A carcaça da Baleia-de-bryde foi rebocada pelo mar e, na praia, os veterinários enterraram o animal de forma a preservar sua ossada para futuramente ser montada e exposta em local público.

Baleia-de-bryde

A espécie é membro da família das baleias de barbatana. Eles são considerados uma das “grandes baleias”, um grupo que também inclui baleias azuis e baleias jubarte. Os seus exemplares podem chegar a 17 metros de comprimento, sendo, em geral, as fêmeas maiores do que os machos. No Brasil, ocorrem com maior incidência na primavera e no verão.

A baleia tem três saliências elevadas em frente ao seu orifício. Suas nadadeiras são pontiagudas e finas. Quando filhotes, apresentam cerca de 4 metros de comprimento e pesam em torno de 680 kg.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.