Força-tarefa da Prefeitura de Caraguatatuba, MP e PM reforça ações de prevenção

Foram abordadas 348 pessoas e foco foi em fluxo e Covid-19

1
64
Dezenas de jovens são abordados pela Polícia Militar em ação da força-tarefa (Divulgação/PMC)
Dezenas de jovens são abordados pela Polícia Militar em ação da força-tarefa (Divulgação/PMC)

As ações realizadas pela força-tarefa montada pela Fiscalização da Prefeitura de Caraguatatuba, Ministério Público e Polícia Militar, no último final de semana, culminaram com a interdição de uma tabacaria irregular e que vendia bebida alcoólica a menores e até encerramento de um casamento. Pessoas sem máscaras também foram multadas. Quem desobedeceu ao horário de funcionamento foi autuado.

- Publicidade -

No total, foram cerca de 160 estabelecimentos vistoriados, sendo a situação mais grave de uma tabacaria localizada no Sumaré. Os Fiscais de Saúde Pública de Caraguatatuba e da Vigilância Sanitária (VISA) do Estado estiveram no local após receberem informações de que haveria uma ‘festinha’ no ponto.

Às 19h da sexta-feira (24) as equipes de saúde, juntamente com a fiscalização do Comércio (Fazenda) e Polícia Militar, foram ao local e identificaram que não havia licença para abrir, foram encontrados refrigerantes vencidos e havia pessoas sem máscara. Diante da situação, o ponto foi notificado e os responsáveis avisados que deveram suspender o ‘fluxo’.

As equipes retornaram às 21h30, agora acompanhadas da Fiscalização de Postura (Urbanismo), Assistência Social, Conselho Tutelar e Agentes de Trânsito, e encontraram o ponto lotado, sendo a maioria menores de idade.

Como já havia sido notificado, o estabelecimento foi interditado pelo município e multado em R$ 5 mil pelo Estado, sendo o motivo foi a falta de máscara dos clientes. Pelas infrações de caráter municipal, as multas chegam a R$ 14.280, incluindo aglomerações, produto vencido, falta de máscara de usuários e falta de licença.

Agentes de Saúde Pública que compõem força-tarefa interditam tabacaria (Foto: Divulgação/PMC)
Agentes de Saúde Pública que compõem força-tarefa interditam tabacaria (Foto: Divulgação/PMC)

No sábado, os fiscais de saúde pública vistoriaram adegas e bares, sendo identificadas mais bebidas vencidas e comercializadas de forma fracionadas, o que é proibido. Todos os produtos foram inutilizados e o estabelecimento recebeu duas infrações. Já a VISA lavrou mais R$ 20 mil em multas nos locais onde os clientes estavam sem a proteção facial obrigatória.

Turistas que estavam na Praia Martim de Sá também foram multados por terem sido flagrados em via pública sem a máscara.

Força-tarefa em casamento

Outra ação que chamou a atenção foi feita pela Fiscalização de Postura que atendeu denúncia de um casamento sendo realizado em um salão de festa localizado na Avenida José Herculano, no Porto Novo. A equipe foi ao local e encerrou a festa devido à aglomeração.

Os fiscais ainda autuaram 16 estabelecimentos, no final de semana, por estarem funcionando além do horário definido pela Prefeitura para a retomada gradativa e segura das atividades comerciais. Nas feiras, foram 57 abordagens de pessoas sem máscaras. Orientadas a colocarem o dispositivo de segurança ou retornarem para suas casas.

Os fiscais de Comércio também aturaram nos estabelecimentos para cumprimento de horários e na força-tarefa da Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público e Conselho Tutelar em relação ao consumo de álcool, drogas por menores e os chamados ‘fluxos’ com aglomeração de pessoas, a maioria sem máscara.

Conforme a PM, o objetivo foi realizar a prevenção criminal e levar mais sensação de segurança para a população. A operação contou com 33 policiais militares, 11 viaturas e três motocicletas da Polícia Militar, além de outros seis veículos do poder municipal.

Dezenas de jovens são abordados pela Polícia Militar em ação da força-tarefa (Divulgação/PMC)
Dezenas de jovens são abordados pela Polícia Militar em ação da força-tarefa (Divulgação/PMC)

No total, foram nove pais de adolescentes notificados pelo Conselho Tutelar, 348 pessoas abordadas, um estabelecimento interditado, dois bares/adegas vistoriados,  oito carros recolhidos e 26 autuações de trânsito.

O resultado foi considerado positivo na prevenção de aglomerações dos denominados ‘fluxos’ e ‘rolezinhos’.

Números da Fiscalização da Força-tarefa

Rolezinho/Fluxo

348 pessoas abordadas

01 estabelecimento interditado

08 veículos recolhidos

26 autuações de trânsito

09 pais de adolescentes notificados pelo Conselho Tutelar

Fiscalização Pandemia

160 estabelecimentos vistoriados

R$ 25,3 mil em multas (Prefeitura e Estado)

24 autuações (falta de máscara e horário extrapolado)

1 estabelecimento interditado

57 pessoas abordadas nas feiras

1 COMENTÁRIO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui