Mais de 80 moradores de rua são acolhidos em Ubatuba durante pandemia

Parte do grupo faz de forma voluntária a manutenção do espaço, executando serviços de pintura de muros e guias, jardinagem e outros

2
729
Escola Padre Anchieta funciona como espaço de acolhimento (Fotos: PMU/ Divulgação)

As ações de acolhimento de pessoas em situação de rua em Ubatuba ganharam mais um ponto de apoio: a escola municipal Padre Anchieta funciona como espaço de acolhimento da população junto com a Casa de Passagem. Desde o início da adoção de medidas de distanciamento social para prevenção do coronavírus (Covid-19), em 23 de março, já passaram pelo local cerca de 80 pessoas.

- Publicidade -

Alguns acolhidos não quiseram permanecer e optaram pelo retorno às suas famílias e cidades de origem. Todos os acolhidos contam com refeições, banho, roupas e calçados e têm acesso à assistência social, psicológica e de saúde, tendo recebido vacinas contra sarampo, tétano e gripe Influenza, além de testes rápidos de HIV, hepatites e sífilis e orientações sobre o enfrentamento à dependência química.

Parte dos acolhidos decidiu realizar de forma voluntária a manutenção da escola, executando serviços de pintura de muros e guias, jardinagem e manutenção do anfiteatro, o que proporcionou mais harmonia e integração entre as pessoas.

O projeto é administrado pelo Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) e a ONG Ubatuba em Foco, responsável pela Casa de Passagem por meio de convênio com a Prefeitura de Ubatuba, além do apoio de voluntários.

Quem quiser contribuir com esse acolhimento pode doar gêneros alimentícios e de higiene pessoal, como sabão, sabonete, shampoo, álcool e gel, detergente e água sanitária. As doações podem ser entregues no período da tarde, das 14h às 17h, diretamente na escola, que fica na rua Amazonas, 595, no Sumaré, próximo ao Centro de Ubatuba.

2 COMENTÁRIOS

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui