Litoral Norte tem pelo menos 7 casos suspeitos do novo coronavírus

Região prepara força-tarefa para prevenir contaminação

0
8631
Exames são feitos em São Paulo e demoram 15 dias Foto: Divulgação)

As quatro cidades do Lioral Norte somam sete casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19). São quatro hipóteses em Caraguatatuba, duas em São Sebastião e uma em Ilhabela. Apesar de não ter casos confirmados de contaminação pelo Covid-19, a região prepara uma força-tarefa de prevenção.

- Publicidade -

Os exames para constatar a doença são feitos no Insituto Adolfo Lutz, em São Paulo, e levam, em média, 15 dias para ficarem prontos. Todos os casos são tratados como suspeitos até a divulgação do resultado. Por segurança, após a coleta de amostras, os pacientes permanecem em isolamento domiciliar e são monitorados pela equipe de saúde local.

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, usou as redes sociais para divulgar os quatro casos suspeitos e ações em andamento. Segundo a Secretaria de Saúde, um rapaz de 47 anos deu entrada no hospital particular Santos Dumont (Unimed) com sintomas da doença, depois de uma viagem de cruzeiro que passou pela Argentina. O outro caso em investigação se refere a uma jovem de 29 anos que veio de Amsterdã, na Holanda, para visitar familiares e deu entrada na UPA Central.

Por fim, um casal (ela de 47 anos e ele de 46 anos) passou também pelo hospital da Unimed após visita e contato com parentes japoneses. Os quatro pacientes estão em quarentena, passam bem e aguardam o resultado. Um caso suspeito já foi descartado na cidade.

A prefeitura informou ainda que todos os profissionais de saúde da cidade estão passando por treinamentos, assim como os educadores. Todos os procedimentos e fluxos de atendimento seguem as orientações repassadas pelo Governo Federal.

Em São Sebastião, a Secretaria de Saúde registrou nesta quinta-feira (12) os primeiros dois casos suspeitos do novo coronavírus no Hospital de Clínicas (HCSS) da cidade. Os pacientes, um homem e uma mulher, ambos de 49 anos, casados, com histórico de viagem para Itália, foram atendidos segundo os protocolos de atendimento, seguindo o Plano Municipal de Contingência para Infecção Humana. Foram coletadas amostras do material e encaminhadas para análise.

A Secretaria de Saúde continua monitorando esses e outros possíveis casos que possam ocorrer no município.

No arquipélago de Ilhabela foi confirmada a primeira suspeita nesta quinta-feira (12/3), no Hospital Mario Covas. O paciente é um menino de 10 anos que fez uma viagem de cruzeiro recentemente para a Argentina (https://novaimprensa.com/2020/03/ilhabela-tem-registro-de-caso-suspeito-de-coronavirus.html).

Em Ubatuba ainda não houve informação pr parte da prefeitura. A Vigilância em Saúde  iniciou uma jornada de orientações técnicas sobre o coronavírus para toda a rede de assistência em saúde pública e privada.

Brasil

De acordo com o Ministério da Saúde, subiu para 69 o número de casos confirmados do Covid-19 no Brasil, conforme os dados repassadas pelos estados à pasta. Desse total, sete são por transmissão local, quando é possível relacionar o doente a um caso confirmado e 45 são importados, ou seja, de pessoas que viajaram ao exterior. Atualmente, são monitorados 907 casos suspeitos.

A portaria do Ministério, que trata da regulamentação e operacionalização das medidas de enfrentamento do coronavírus foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta (12) e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, informou sobre a negociação com o Congresso para liberação de até R$ 5 bilhões para ações de enfrentamento ao coronavírus em todo o país.

Sintomas

Segundo o Ministério da Saúde, são considerados casos suspeitos os pacientes que tenham viajado para uma das regiões endêmicas nos últimos 14 dias e apresentando sintomas como febre, coriza, tosse, dor de garganta. E ainda as pessoas que tenham tido contato com outros pacientes suspeitos da doença ou já diagnosticadas com o coronavírus.

Os pacientes que se encaixam no perfil suspeito estabelecido devem procurar uma das Unidades Básicas Saúde (UBS’s) da cidade mais próxima de sua residência. Nestes locais, o paciente recebe o atendimento correto e, se necessário, já coleta os exames e é isolado..

Cuidados

Os órgãos responsáveis ressaltam que não há motivos para pânico e indicam seguir as recomendações básicas de higiene, como usar e descartar produtos, higienizar ambientes de trabalho, lavar bem as mãos com frequência e cobrir a boca e o nariz ao tossir/espirrar.

O Ministério da Saúde alerta também para que não seja feito o compartilhamento de itens pessoais, como talheres e toalhas. Também é recomendável manter a uma distância mínima de um metro de pessoas que estejam espirrando ou tossindo.

O que são coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar desde resfriados comuns até doenças respiratórias graves e de importância para a saúde pública como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers).

O novo coronavírus descoberto em dezembro de 2019 na China (Sars-CoV-2) é o agente causador da doença pelo coronavírus 2019.

Informação

Como parte da campanha de prevenção ao coronavírus Covid-19, o Ministério da Saúde lançou aplicativo para iOS e Android com informações sobre a doença, instruções para a população e mapa das unidades de saúde que podem fazer o atendimento em caso de suspeita. Baixe os aplicativos nos links abaixo:

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.datasus.guardioes

IOS: https://apps.apple.com/br/app/coronav%C3%ADrus-sus/id1408008382

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui