Estado e Sabesp assinam contrato com Prefeitura para investimentos de R$ 422 milhões

Vários investimentos estão previstos ao longo dos próximos 30 anos

0
79
Esgotos que são transportados pelos quase 500 km de redes coletoras (Foto: Divulgação/Sabesp)

O Governo do Estado e a Sabesp assinam nesta quarta-feira (30) com a Prefeitura de Caraguatatuba o contrato pelo qual a Companhia assume a prestação de serviços de saneamento do município, oficializando a parceria com a administração. O contrato prevê investimentos que visam a ampliação da distribuição de água, coleta e tratamento de esgotos.

- Publicidade -

A oficialização do contrato acontece na sede da Secretaria Municipal de Educação (Sala Monteiro Lobato), às 11h, com a presença do subsecretário de Infraestrutura da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA), Glaucio Attorre Penna, na ocasião representando o governador João Dória; do diretor de Sistemas Regionais da Sabesp, engenheiro Ricardo Daruiz Borsari, representando o presidente da Sabesp, Benedito Braga; do superintendente da Sabesp no Litoral Norte, Rui César Rodrigues Bueno; e do prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior.

Atualmente, quatro Estações de Tratamento de Água (ETAs), sendo elas Tabatinga, Massaguaçu, Guaxinduba e Porto Novo, por meio dos mais de 600 km de redes distribuidoras, abastecem os imóveis das áreas formais do município, cuja cobertura em atendimento com água tratada é de 98%. A Companhia tem sete reservatórios totalizando uma reservação de 18,7 milhões de litros de água.

Na área de esgotamento sanitário o índice de coleta e afastamento de esgotos em áreas regularizadas é de 87%, lembrando que todo esgoto coletado é 100% tratado. Quatro estações (Massaguaçu, Martim de Sá, Indaiá e Porto Novo) recebem e tratam os esgotos que são transportados pelos quase 500 km de redes coletoras.

O que vem por aí

Com a formalização do contrato de prestação de serviços entre a Sabesp e o município de Caraguatatuba, vários investimentos estão previstos ao longo dos próximos 30 anos, atendendo às prioridades e exigências do Plano Municipal de Saneamento elaborado pelo Município e aprovado pelo Poder Legislativo.

Vale ressaltar que, conforme as necessidades, o contrato pode sofrer alterações e revisões a cada quatro anos com o intuito de atender sempre às demandas da cidade.

Entre os investimentos previstos em abastecimento, os destaques são as ampliações das estruturas e sistemas de reservação das ETAs Porto Novo e Massaguaçu. Em esgotamento sanitário, no período de oito meses já avançaram 53% as obras do Jardim Gaivotas – o prazo de execução é de dois anos.

Outras prioridades são a ampliação dos sistemas de esgotos Indaiá, Jardim Adalgisa; implantação de coleta de esgotos para os bairros Golfinho, Jardim Terralão e melhoria dos sistemas Martim de Sá e Jaraguazinho, com implantação de novas redes e ampliação da cobertura em esgotos para imóveis atualmente não atendidos.

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui