Morador de Caraguá é vencedor do Masterchef+ para cozinheiros veteranos

Quando se aposentou em 2016, da profissão de professor, então aos 74 anos, a preocupação de Astro Nep Ribeiro, morador de Caraguatatuba, era ocupar o tempo livre para não cair no tédio. Como a esposa e filhos ainda trabalham, ele decidiu se tornar “dono de casa”, daqueles de aprender a fazer as atividades domésticas.

Começou brincando de cozinheiro, se aperfeiçoando mais na arte da confeitaria. A diversão, inclusive, virou postagem diária, no grupo de WhatsApp e uma certa “chantagem” para reunir a mulher, Andrea, o filho Marcelo e a filha Carolina na hora do almoço. “A tática, na maioria das vezes, dá certo”, entrega Ribeiro.

A distração ficou séria quando a sogra Janete e a filha resolveram inscrevê-lo, escondido, no programa Masterchef+, na 1ª edição para cozinheiros veteranos, entre 60 e 80 anos, da TV Bandeirantes.

“No mês passado, recebi um telefonema da produção do programa me pedindo que enviasse vídeos dos pratos e sobremesas que eu elaborava. Fui selecionado, passando nas provas, até chegar à final na terça-feira (13) e sair vencedor com o parceiro Pietro Coccaro, 69 anos, do município de Santos”, contou o “mestre cuca”.

Durante a final do programa, os dois tiveram a missão de preparar, em apenas duas horas, uma ceia de Natal. O prato principal foi carré de cordeiro com farofa e purê de batata e a sobremesa foi um pavê com pão de ló mais consistente, intercalado em camadas de geleia de frutas vermelhas, creme de confeiteiro e cobertura de chantili decorado com frutas vermelhas.

“Uma coisa é cozinhar tranquilo em casa, outra é estar sob os holofotes e julgamento dos chefes e jurados Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Helena Rizzo, e com tempo restrito. Mas, no final, deu tudo certo. Foi uma alegria enorme sairmos como dupla vencedora”, declarou Astro.

Astro e o perceiro tiveram a missão de preparar, em apenas duas horas, uma ceia de Natal (Foto: PMC/ Divulgação)

Além do tão almejado troféu de 1º lugar do Masterchef+, Ribeiro tem mais um motivo para comemorar com muito orgulho, pois ganhou a boina do chef Henrique Fogaça, especialista em doces. “Esse presente só eu recebi. Uma honra para mim”, gabou-se.

Hoje, aos 80 anos, não pretende abrir um negócio, após a vitória. Seus planos são outros. “Quero montar um estúdio de gravação, em casa, com uma cozinha, filmar o preparo dos pratos e jogar nas mídias sociais. Quero trazer para cozinhar comigo várias pessoas que passaram pelo Masterchef, para deixar dicas de preparo de pratos doces e salgados ao público”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *