Prefeito de São Sebastião completa 4 viagens internacionais em 5 meses

Na semana que os vereadores de São Sebastião rejeitaram projetos que visavam dar transparência a despesas com viagens, o prefeito Felipe Augusto retornou de mais uma viagem internacional. Dessa vez Felipe visitou o Panamá, na América Central. A viagem foi a quarta do prefeito ao exterior num período de cinco meses. Os destinos anteriores foram Madri (Espanha), Lisboa (Portugal) e Milão (Itália).

Assim como nas anteriores, o motivo alegado foi participação em feira de turismo, realizada entre os dias 13 e 16 de junho. Somente nesta quinta-feira (22), a Prefeitura divulgou a participação do prefeito no evento.

Mas o período da viagem ainda é desconhecido. As passagens aéreas foram adquiridas no dia 10 deste mês. O Nova Imprensa apurou que o motorista Thiago Santos recebeu R$ 1,2 mil para viagens, a serviço do prefeito, nos dias 9 e 20, indicando que essa última data tenha sido a do retorno do aeroporto.

As passagens custaram R$ 16,5 mil, mas o portal da transparência não informa a quantidade. Em pesquisa na internet, a reportagem verificou que esse valor seria suficiente para comprar ao menos quatro passagens de ida e volta para o Panamá, na semana que vem.

Nas fotos publicadas pelo prefeito aparece apenas o presidente da Fundação Cultural (Fundass), Cristiano Teixeira (à esquerda na foto), que também acompanhou Felipe em Portugal, na Itália e em diversos outros países.

O cargo ocupado por Teixeira, no entanto, não tem atribuições relacionadas à promoção turística do município. As despesas das viagens do presidente da Fundass não aparecem no portal da transparência do órgão, que tem orçamento próprio, desvinculado da Prefeitura.

A reportagem encontrou também a retirada de R$ 6 mil para despesas com “alimentação e transporte de funcionária da Secretaria de Turismo”, não identificada, no Panamá.

A Fiexpo é uma feira voltada ao turismo de negócios. O Plano Diretor de Turismo de São Sebastião não contempla esse segmento turístico, nem definiu nenhuma ação para estimular o turismo de negócios na cidade.

Além da Prefeitura de São Sebastião, o único órgão de governo brasileiro participante da feira foi o Estado de Pernambuco, com objetivo de oferecer os equipamentos que dispõe para grandes eventos: centro de convenções, centro cultural e a Arena Pernambuco. São Sebastião não possui estrutura semelhante.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura não quis informar os nomes dos viajantes nem os resultados esperados pela participação no evento. A Fundass também não respondeu aos questionamentos.

Os vereadores rejeitaram projetos que obrigariam a publicação de informações e de despesas de viagens no portal da transparência nas duas últimas sessões da Câmara.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.