Pauleteh Araújo toma posse e se torna 1ª mulher trans vereadora em São Sebastião

A suplente Pauleteh Araújo se tornou a primeira mulher trans a exercer o cargo de vereadora na Câmara de São Sebastião. Ela tomou posse da vaga deixada pelo vereador Daniel Simões, que tirou licença por 30 dias. A vaga estava aberta desde o dia 1º de maio, mas somente nesta terça-feira (17), pouco antes da sessão, Pauleteh foi convocada para ocupá-la.

O presidente da Câmara, José Reis, recebeu intimação judicial por volta das 16h, determinando a convocação imediata da suplente, após tentar barrá-la de assumir a cadeira.

A sessão começou com 20 minutos de atraso e foi aberta com a leitura de um novo Ato da Presidência, que fixou o período de licença de Simões e convocou Pauleteh. Na sequência, ela foi chamada a entrar no plenário, acompanhada pelo vereador Wagner Teixeira. “A Justiça fez justiça”, disse Wagner.

A primeira manifestação de Pauleteh como vereadora foi para apoiar uma investigação de superfaturamento em compra de equipamentos na Prefeitura. A suplente assinou o pedido de criação de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito), apresentado pelo vereador Giovani Pixoxó.

Pauleteh falou em outros dois momentos durante discussões de requerimentos. Expressou preocupação com a segurança pública na região de Juquehy, e corrigiu o vereador Daniel Soares, que usou o gênero masculino ao se dirigir a Pauleteh. “Bem-vinda”, retificou ela.

Pauta esvaziada

A sessão foi uma das mais rápidas do ano, com apenas 1 hora e 40 minutos de duração. Nenhum projeto de lei foi colocado na pauta. Dos 16 requerimentos que estavam previstos para serem votados, ficaram apenas seis. Os outros dez eram de vereadores da base do prefeito. Ninguém justificou a retirada.

Pauleteh acabou sendo a única a usar a tribuna no final da sessão. Os vereadores Ercilio de Souza, Mauricio Bardusco, Diego Nabuco e Edivaldo Campos, o Teimoso, não ficaram para assistir ao breve discurso, de cinco minutos.

A suplente reparou no esvaziamento da pauta. “A maioria dos vereadores retirou requerimentos hoje. Acredito que eles querem que a sessão acabe mais rápido”, comentou ela.

Retaliações

Pauleteh também lamentou o pouco tempo que lhe restou para ocupar a vaga na Câmara (13 dias) e repreendeu o presidente Reis. “Quero deixar minha repugnação ao presidente desta Casa pela atitude que teve de não ter me convocado no momento que deveria. A Lei Orgânica do município garante meu direito de estar aqui. A lei precisa ser cumprida”, declarou Pauleteh. Próximo a ela, Reis ouviu quase todo o discurso de cabeça baixa, mexendo no celular.

A suplente lembrou ter contrariado o próprio partido na campanha eleitoral. “Decidi que não subiria no palanque do prefeito Felipe Augusto e comecei a receber sérios ataques, corte de verba e de equipe”, disse Pauleteh, que obteve 716 votos pelo Partido Progressista (PP).

Ela quer ainda “provar que é possível fazer uma política diferente”. “Dá pra brigar pela população sem precisar se curvar, sem precisar de acordos, de jeitinhos”, acredita a suplente. “Tem muito mais justiça a ser feita nessa cidade”, finalizou.

2 Replies to “Pauleteh Araújo toma posse e se torna 1ª mulher trans vereadora em São Sebastião”

  1. Todo o Mérito à Posse de Nossa Vereadora Pauleteh Araújo, vem de sua persistência, como cidadã eleita em Nossa Cidade,em assim se fazer por Direito , usufruir dos Votos a ELA Computados ! Não esquecendo de enaltecer a atuação do Poder Judiciário Sebastianense !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.