Criança de 3 anos é morta a facadas pela mãe em aldeia de São Sebastião

Segundo um índio que mora na oca vizinha, o menino foi golpeado várias vezes na cabeça

0
480
fappornvideos.com www.xxnx.sex phimtube
- Publicidade -

Uma criança de 3 anos foi assassinada a facadas pela própria mãe, de 36 anos, no fim da tarde deste domingo (29), na aldeia indígena do Rio Silveiras, em Boraceia, costa sul de São Sebastião. Segundo a testemunha que encontrou a vítima, os golpes foram principalmente na cabeça. A suspeita, identificada como D.D., sofre de transtornos mentais.

- Publicidade -

O menino chegou a ser socorrido em estado grave pelo Samu e encaminhado ao hospital de Boiçucanga, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito durante a noite.

A Polícia Militar também foi acionada e após conversar com um vizinho que mora em uma oca ao lado da família e colher o depoimento da mãe, levou a suspeita presa em flagrante por homicídio.

Segundo o boletim de ocorrência, os policiais militares encontraram a mãe da criança do lado de fora da oca junto com parentes e perguntaram sobre o crime. Ela não respondeu nada e os policiais acharam que ela poderia estar dopada, porém os parentes disseram que ela é “portadora de deficiências mentais”.

O cacique informou a polícia que ela nunca havia sido agressiva antes, mas que já havia tido surtos mentais. Ele informou ainda que ela tinha ido embora para outra terra indígena e voltado há duas semanas para visitar a mãe.

O crime

A testemunha contou aos policiais que viu a mulher correndo atrás dos outros filhos com um facão e interviu na situação. Quando ele conseguiu imobilizá-la e levar para casa, se deparou com a vítima sangrando e com várias perfurações causadas pelas facadas, deitado em um cobertor no chão da oca. Ele disse que saiu correndo e chamou o cacique e o socorro para o menino.

- Publicidade -
frpornosexe big tit woman dildos her snatch.
cum from gross fat guy. indianxnxx swallowed adorable teens take turns sucking a big cock.
xxxbunker

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui