Profissionais da educação começam a ser vacinados no Litoral Norte

Prefeituras reclamam do envio de doses em número inferior do que o necessário

1
90
fappornvideos.com www.xxnx.sex phimtube
profissionais
Trabalhadores devem se cadastrar previamente para receber as doses (Fotos: Claudio Gomes/ Divulgação)
- Publicidade -

Profissionais da área da educação, com idade acima dos 47 anos, podem ser vacinados contra a Covid-19, a partir desta segunda-feira (12), no Litoral Norte. Devem receber as dose de Coronavac trabalhadores das redes estadual, municipal e privada, incluindo professores, merendeiras, auxiliares de serviços gerais, secretárias, diretores, coordenadores, agentes administrativos e educacionais e monitores.

- Publicidade -

Em Ubatuba a ação acontece na escola municipal Profª Olga Ribas de Andrade Gil, que fica na rua Conceição, 710, no Centro, das 8h às 17h. O município recebeu 850 doses para realizar a primeira etapa de vacinação desse grupo da educação. A estimativa é vacinar cerca de 170 profissionais por dia, até 16 de abril.

Em Caraguatatuba, a vacinação acontece segunda e terça-feira  (13). A aplicação será feita na escola Doutor Carlos de Almeida Rodrigues, no Indaiá, no mesmo horário. O município recebeu do Estado 1.030 doses. Segundo levantamento da Secretaria Municipal de Educação, no município há 1.157 profissionais cadastrados – 730 da rede municipal, 294 da rede estadual e 133 da rede particular. Ou seja, a remessa tem 127 doses a menos. Quem não conseguir tomar a dose nesses dois dias, deve receber na próxima etapa.

Na cidade de São Sebastião, a campanha contes na escola Solange de Paula, localizada na Av. Dario Leite Carrijo, 33, Enseada (das 8h30 às 11h); na quadra da Vila Amélia, na Rua Jaime Scarameli, 87 (8h30 às 11h) e na quadra escola Walkir Vergani, na Rua Hilarião Crisólogo Matos, 214, em Boiçucanga (13h30 às 16h). O município recebeu 730 doses e estima vacinar todo o público-alvo ativo dessa fase estabelecida pelo Governo do Estado de São Paulo.

Em Ilhabela, a Prefeitura adiantou o início da campanha para sábado (10). Foram cerca de 380 funcionários vacinados. A secretária de Saúde, Lúcia Reale ressalta a importância de vacinar a comunidade escolar, para que o retorno das aulas presenciais ocorra de maneira segura. “Isso nos traz segurança para recomeçar nossas aulas presenciais e a criançada retornar para escola”, afirma Lúcia Reale.

A enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Simone Fortes, reforça que só a vacina não é o suficiente para se proteger da Covid-19 e outros cuidados básicos devem ser associados. “Mesmo vacinados, todos devem continuar utilizando máscaras, higienizando as mãos frequentemente, evitando aglomerações e mantendo o distanciamento social, pois nenhuma vacina protege 100%, e a essa não é diferente”.

Agendamento dos profissionais de educação

Para receber a vacina, os profissionais de educação devem se cadastrar previamente pelo link: vacinaja.educacao.sp.gov.br, enviar todos os documentos solicitados e imprimir o “Comprovante Vacina Já Educação”.

No momento da vacinação, os profissionais também precisam apresentar documento com foto (RG ou carteira de motorista) e, se possível, fazer a doação voluntária de 1 kg de alimento não perecível, para campanha “Vacina contra a fome”.

Doses escassas

O número baixo de vacinas disponibilizadas tem sido um problema constante enfrentado pelos municípios, desde o início da imunização. O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, esteve com o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, na quarta-feira (7), na capital paulista, para demonstrar a insuficiência de doses recebidas em relação ao número real da população e solicitar o envio de mais doses.

A campanha para idosos de 68 a 71 anos continua paralisada no município. De acordo com o sistema e-SUS, a cidade conta com 4.204 idosos nessa faixa etária. Destes, 3.140 receberam a primeira dose. Ainda restam 1.064 idosos para serem imunizados.

Outro problema está relacionado à quantidade de doses existentes nos frascos. Os aplicadores de vacina das Unidades Básicas de Saúde (UBS) relataram à Vigilância Epidemiológica que, ao invés de 10, alguns frascos continham apenas nove doses, e outros chegaram a terá apenas oito, o que representa uma perda de 10% em cada frasco.

O prefeito de Ilhabela, Antônio Colucci, chegou a fazer um boletim de ocorrência contra o Estado na delegacia local, alegando que o governo tenha enviado lotes com menos doses da Coronavac. De acordo com o prefeito, a cidade recebeu oito frascos com menos do que as 10 doses previstas.

O Instituto Butantan nega qualquer desfalque nas remessas e afirmou em nota que todas as ampolas passam por um rigoroso processo de controle de qualidade antes da liberação.

- Publicidade -
frpornosexe big tit woman dildos her snatch.
cum from gross fat guy. indianxnxx swallowed adorable teens take turns sucking a big cock.
xxxbunker

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui