Armamento de caça é apreendido em área de proteção ambiental

Um lote de armamento de caça foi apreendido em área de proteção ambiental nesta terça-feira (20), em uma residência do bairro Pouso Alto, interior do Parque Estadual Serra do Mar, no município de Caraguatatuba.

O proprietário da casa e responsável pelas armas foi autuado em R$ 2 mil, valor que pode chegar a R$ 10 mil, depois da avaliação do gestor do parque. Ele ainda deve responder por crime ambiental. A pena pode chegar a detenção de seis meses a um ano, e multa”.

A Ambiental informou que algumas residências já existiam no local antes de se tornar uma área protegida e, por isso, foram autorizadas a permanecer, sob fiscalização do parque. Ainda segundo a Ambiental, são residências simples, sem água encanada ou energia elétrica.

Existem, porém, algumas restrições que os moradores devem seguir, tanto para reformas das casas, como a proibição de cultivo do solo com hortas ou plantações, bem como criação de gado, galinhas ou similares. E ainda, nenhum dos moradores pode ter petrechos de caça ou pesca.

Armamento de caça apreendido

armamento caça
(Foto: Ambiental/Divulgação)

A Ambiental, em ação conjunta com os guardas da Fundação Florestal, durante uma fiscalização e vistoria localizaram dentro do quarto de uma das casas, armas utilizadas para prática de caça de animais. Havia uma espingarda de pressão, duas bestas, um arpão e uma caixa de chumbinho.

O proprietário afirmou para a equipe que “desconhecia a proibição de qualquer petrecho ou arma para caça ou pesca no local”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.