Motoristas da Ecobus entram em greve por salários em São Sebastião

Os motoristas afirmam que voltam a rodar somente depois do pagamento total dos atrasados

0
159
Greve dos motoristas da Ecobus
Greve dos motoristas da Ecobus começou nesta terça (11) (Imagem: Israel Francisco)

Os motoristas da empresa Ecobus, responsável pelo transporte público de São Sebastião, entraram em greve nesta terça-feira (11) pela regularização dos salários atrasados.

- Publicidade -

Segundo Francisco Israel, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários Urbanos, Cargas e Anexos do Litoral Norte, os trabalhadores estão reivindicando seus salários e benefícios atrasados. “Os vencimentos estão constantemente atrasados. O salário de junho, terminaram de pagar 29 de julho. O de julho, que devia ter sido pago até ontem (10), não veio. E a frota não volta na totalidade enquanto não houver o repasse integral”.

A população

Os moradores de São Sebastião foram pegos de surpresa com a greve. Nas redes sociais, Daniel dos Santos Caruzzo, 67 anos, contou que ficou das 6h às 7h30 esperando o ônibus na Enseada. “Tive de pegar o Litorânea até o Centro e depois um Uber para Barequeçaba”.

Susto em motorista e usuários

Na tarde dea segunda-feira (11), os passageiros da Ecobus levaram um susto quando um ônibus perdeu o freio na serra entre Maresias e Boiçucanga. “O ônibus veio parar no centro do bairro, quase matou todo mundo”, relatou uma passageira.

O motorista relatou que na serra de Maresias, sentido Boiçucanga, “o freio acabou, eu fiz a curva a 59 km/h, não bati no meio fio e nem em carro nenhum. Eu não tinha opção, só Deus…”, conta. O ônibus morreu já no bairro, quando o motorista conseguiu pará-lo. “Os passageiros vieram me agradecer, mas confesso que estou processando o susto só agora, em casa”, desabafou ele.

Outros veículos da frota da Ecobus já haviam dado defeito este ano, um não conseguiu subir o morro, outro pegou fogo.

Prefeitura teria repassado

A Prefeitura de São Sebastião comunicou em nota oficial que está com todos os repasses financeiros em dia com a empresa de transporte coletivo Ecobus.

“Portanto, a greve dos motoristas de ônibus, deflagrada nesta terça-feira, é de responsabilidade da empresa, que não está cumprindo com o pagamento de sua folha salarial’.

A prefeitura informou ainda que, com aval do Tribunal de Contas do Estado, já iniciou o processo para a substituição da empresa concessionária de transporte coletivo no município.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui