Parque Estadual de Ilhabela recebe exposição ‘Redescobrindo Alcatrazes’

São fotos, livros, vídeos, maquete e folders com informações do arquipélago.

0
686

Até o dia 13 de dezembro deste ano o Parque Estadual de Ilhabela (PEI) recebe a exposição ‘Redescobrindo Alcatrazes’. A entrada é gratuita e pode ser visitada das 14h às 18h. São fotos, livros, vídeos, maquete e folders com informações do arquipélago. O trabalho foi realizado pela Sociedade de Defesa do Litoral Brasileiro (SDLB) como um esforço para a criação de uma unidade de conservação no arquipélago.

- Publicidade -

O Arquipélago dos Alcatrazes, localizado em São Sebastião, é protegido pelo Refúgio de Alcatrazes e pela Estação Ecológica Tupinambás, unidades de conservação federais onde a pesca e qualquer outro tipo de degradação da natureza não são permitidos.

São 70.000 hectares de área protegida que abrigam mais de 1.300 espécies, pelo menos 93 delas ameaçadas de extinção. Na ilha de Alcatrazes vivem espécies de animais e plantas únicos no mundo que estão isolados do continente há mais 12 mil anos.

Rochas e paredões graníticos emergem do mar e encantam por sua beleza, que é ressaltada pelo revoar das mais de 10 mil aves marinhas que vivem e se reproduzem no arquipélago.

Nas águas de Alcatrazes está a maior quantidade de peixes do Sudeste do Brasil, das mais variadas formas e cores, que lá encontram o ambiente ideal para reprodução e crescimento e repovoam todo o mar do Litoral Norte. Algas, esponjas e corais brasileiros completam o cenário.

Esse ambiente tranquilo e protegido também é refúgio para tartarugas marinhas, raias, tubarões, baleias e golfinhos.

Após décadas de anseio da população da região, em dezembro de 2018 a visita ao Arquipélago dos Alcatrazes se tornou uma realidade. Para isso, é preciso agendar horário com uma operadora autorizada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade (ICMBio).

A sede do Parque Estadual de Ilhabela fica à Praça Coronel Julião de Moura Negrão, 115,no Centro.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui