Estado promete inauguração do Hospital Regional até outubro

Com investimento de R$ 265 milhões, a unidade também vai contar com uma ala exclcusiva para tratamento de câncer

0
1074
Obra do Hospital Regional está em fase de acabamento (Foto: Luis Gava/ PMC)

O coordenador etadual do programa Saúde em Ação, Ricardo Tardelli, confirmou, nesta sexta-feira (31), a entrega do Hospital Regional do Litoral Norte para outubro deste ano. As obras começaram em 2016 e a previsão inicial era que a unidade fosse entregue em junho de 2018. Com investimento que chega a R$ 265 milhões, o local vai contar com 220 leitos.

- Publicidade -

A afirmação aconteceu durante uma visita técnica a obra, que está em fase de acabamento. O encontro foi organizado por vereadores da Frente Parlamentar Paulista do Litoral Norte (Frepap) e contou com a presença de representantes das prefeituras e do governo estadual. Na ocasião, também foi confirmada uma ala para relização de quimioterapia.

Segundo o médico da secretaria Estadual da Saúde, Nelson Yatsuda, o início do atendimento no local fará toda a diferença para a região.“A partir do funcionamento efetivo do hospital, moradores do Litoral Norte terão menos desgaste no seu deslocamento. Em especial, pacientes oncológicos, que terão aqui a partir de outubro serviços de quimioterapia e cirurgias, A previsão é de que até o final de 2020, a radioterapia também seja instalada”, informa.

O pedido do tratamento para câncer no hospital foi encabeçado pelo prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior. “É desumano o deslocamento dos pacientes, que já sofrem com a doença”, afirmou o político.

A região tem hospitais regionais apenas no Vale do Paraíba, nas cidades de Taubaté e São José dos Campos.

Hospital Regional

Com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Estado de São Paulo, o Hospital Regional de Caraguatatuba prestará atendimento integral aos pacientes em urgência e emergência, internações agudas e cirurgias eletivas, de forma regionalizada. Será um hospital de ‘portas fechadas’ para complexidade terciária, ou seja, voltado para politraumas, ortopedia, neurocirurgia, câncer e tratamento de doenças degenerativas do envelhecimento.

A unidade terá nove salas de cirurgia e 220 leitos, sendo 186 leitos operacionais distribuídos em 48 de clínica médica, 48 de clínica cirúrgica, 25 de ortopedia e traumatologia, 25 de neurocirurgia e 40 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), além de 16 leitos de Day Clinic e 20 leitos de Pronto-Socorro. Ele está sendo construído em uma área de 28 mil metros.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui