Empresa de ônibus de São Sebastião recebe R$ 9,39 por passageiro

A Prefeitura de São Sebastião já pagou R$ 26,8 milhões à empresa de ônibus, a Sancetur, que opera na cidade, em apenas um ano. Esse valor inclui o transporte escolar. Para se ter uma ideia, é mais que o dobro do que a empresa anterior, a Ecobus, recebeu da Prefeitura em 2019 – último ano antes dos impactos da pandemia.

O aumento expressivo no gasto com transporte se deve, principalmente, ao subsídio. Enquanto naquele ano a Ecobus recebeu R$ 1,6 milhão em subsídio, a Sancetur já faturou pouco mais de R$ 10 milhões com esse aporte financeiro.

O subsídio funciona como um complemento à tarifa. O usuário continua pagando o mesmo valor, em média R$ 4,15, só que a empresa agora recebe R$ 9,39 por passageiro. A diferença é o valor que a Prefeitura paga, com dinheiro de impostos.

No novo contrato, iniciado neste mês, o gasto com subsídio foi estimado em R$ 8,2 milhões em apenas seis meses. A despesa teve um acréscimo de 49% em relação ao contrato anterior, firmado em dezembro.

É a primeira vez que a quantia do subsídio supera os pagamentos efetuados diretamente pelo usuário, estimados num total de R$ 6,5 milhões.

Nenhum dos valores informados nesta reportagem foi divulgado pela Prefeitura, que também não justificou os aumentos.

*Tarifa de remuneração = tarifa púbica (paga pelo usuário) + subsídio (pago pela prefeitura)

Veja abaixo os valores das tarifas de remuneração nos três contratos de ônibus

Junho a dezembro de 2021: R$ 8,20
Dezembro a junho de 2022: R$ 7,67
Junho a dezembro de 2022: R$ 9,39

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.