Homem é preso em Ilhabela 12 anos depois de estuprar enteada

Na tarde desta sexta-feira (8), 12 anos depois de estuprar a enteada, um homem de 48 anos foi preso pela Polícia Civil de Ilhabela. Ele recebeu condenação de 23 anos de prisão por estupro de vulnerável.

Em dezembro de 2010, a mãe da vítima compareceu com ela à Delegacia de Polícia de Ilhabela e informou que era casada com o criminoso há aproximadamente seis anos. Ele não é o pai biológico da menina.

Segundo declaração da mãe no boletim de ocorrência feito na época, em 2008, a filha, com sete anos de idade, reclamou à ela que o padrasto a molestava. Ela, então, “ficou atenta para pegar o autor na hora dos fatos”. Porém, somente em 2010, depois de ouvir o grito da criança, ela conseguiu flagrar o padrasto estuprando sua filha, “deitado em cima dela, no meio da noite”.

As investigações começaram em 2010, entretanto, apesar de ter outras condenações por outros crimes, o mandado de prisão relativo ao estupro de vulnerável só chegou para cumprimento da Polícia Civil nesta quinta-feira.

Depois de preso em Ilhabela, o homem passou por audiência de custódia e permanece no Centro de Detenção Provisória de Caraguatatuba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.