Moradores denunciam falta de cesta básica e prefeito nega

Cestas não foram entregues em janeiro e cidadãos aguardam aprovação de pedidos

0
294
cesta
Vereadores e moradores cobram distribuição da cesta em janeiro (Fotos: Divulgação)
- Publicidade -

O fornecimento de cestas básicas foi questionado em requerimento aprovado na última sessão da Câmara de São Sebastião. O vereador Wagner Teixeira disse que os mantimentos estão em falta. “A secretária mente falando que tem cesta básica”, declarou ele, se referindo chefe da pasta de Desenvolvimento Econômico e Social, Rogeria Freitas.

- Publicidade -

O vereador André Pierobon reforçou que também foi procurado por pessoas que reclamam da falta dos alimentos.

O prefeito rebateu no dia seguinte, durante uma live. “Isso é papo furado de um ou outro gaiato que vai no microfone. Tem cesta básica sim, ô cascateiro”, afirmou Felipe. Segundo ele, houve mudança nos critérios previstos em legislação federal e estadual.

Cesta básica

De acordo com informações do portal da transparência, foram adquiridas 5.160 cestas em dezembro, ao custo de R$ 201,45 cada. Porém, a empregada doméstica Maria Eliana Araújo, que mora na Vila Sahy, conta que não recebeu a cesta de janeiro. No último dia 3, ela fez novamente o pedido, mas ainda consta sob análise. “Muitas pessoas estão com o mesmo problema”, disse ela.

A Prefeitura informa que as cestas devem ser solicitadas por meio de um aplicativo, mas usuários relatam demora na análise do pedido. “Esse aplicativo só pode ser piada. Faz cinco meses que me inscrevi e até agora está em análise”, cobrou uma mulher, na página do Fundo Social. O órgão orientou ela a se cadastrar novamente, garantindo que o aplicativo foi reformulado e que “agora funciona”.

Apesar de contar com um Departamento de Tecnologia da Informação, a Prefeitura optou em contratar uma empresa, sem licitação, para desenvolver o aplicativo. O custo é de R$ 8,8 mil por mês. Na loja de aplicativos, a maioria das avaliações é negativa, devido a problemas no acesso.

A reportagem enviou questionamentos à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social, nesta quarta-feira (17), mas ainda não obteve respostas.

- Publicidade -

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui