Fábrica caseira de anabolizantes é descoberta em Caraguá

O local também fornecia remédios tarja preta para emagreces e antidepressivos

0
378
O laboratório clandestino funionava no Indaiá (Foto: Divulgação)

Uma fábrica caseira de anabolizantes foi descoberta, neste sábado (8), no bairro Indaiá, em Caraguatatuba. No local hava ainda remédios para emagrecer de tarja preta (vendidos nas farmácias apenas com receita médica) e antidepressivos (tarja vermelha).

- Publicidade -

O Corpo de Bombeiros foi chamado para uma ocorrência de incêndio em residência na Rua Diogo Batista e ao chegar ao descobriu o laboratório clandestino. A Polícia Militar foi chamada e apreendeu os medicamentos, porém a casa estaa vazia e ninguém foi preso.

Proprietário nõ estava na residência (Foto: Divulgação)

Documentos e identificação do proprietário também fora apreendidos, porém ele não foi localizado. As investigações serão feitas pela Policia Civil.

Evidências

No local foi encontrado, segundo a PM, óleo de cozinha utilizado para fabricar os anabolizantes, maizena para produzir os remédios, caixas de remédios antidepressivos e caixas de remédios para emagrecimento, “de laboratórios conhecidos”.

Perigos

Os remédios falsificados, comumente vendidos pela internet e sem receita, oferecendo soluções milagrosas, podem matar, segundo a médica endocrinologista Dra. Fernanda Gomes de Melo (http://drafernandagomesdemelo.com.br/).

“O risco de utilizar um remédio sem supervisão da vigilância sanitária vai desde uma contaminação, já que não existe nenhum controle de higiene durante a produção até o risco de adquirir uma infecção bacteriana ou fúngica”.

Ela explica que ainda que haja um sal verdadeiro no produto, não se sabe a procedência do princípio ativo. “E tem produtos proibidos no Brasil, mas que são permitidos lá fora e cujos efeitos colaterais vão desde náuseas, arritmia, pressão alta, irritabilidade até alterações de comportamento psiquiátricos”.

Por ter sido manipulado em uma casa, podem vender um remédio como se fosse um composto de produtos naturais, mas com antidepressivos ou substâncias proibidas que podem emagrecer e causar surtos, por exemplo. “Se vende de tudo pela internet, mas só Deus sabe o que tem dentro de verdade, a dose, a procedência do sal. É um risco muito grande”, explica a médica.

É importante salientar, diz Melo, que as medicações disponíveis no mercado para auxiliar no emagrecimento são seguras, com muitas evidências científicas, porém devem ser tomadas com prescrição e acompanhamento médico adequado, comprado na farmácia,  com apresentação de receita.

“A medicação por si não é milagrosa, ajuda diminuindo a fome, aumentando a saciedade, controlando a ansiedade, mas requer alimentação saudável e atividade física”, completou.

Sobre anabolizantes, Fernanda enfatiza que a Sociedade Brasileira de Endocrinologia está fazendo uma campanha de combate ao uso destes, seja para ganho de massa muscular, emagrecimento, estética ou performance esportiva, por se tratar de uma medicação com efeitos colaterais muito graves, com aumento de risco cardiovascular, pressão alta, diabetes, colesterol.

“O uso de anabolizantes é um caso de saúde pública no Brasil, sendo cada vez mais frequente a aplicação de produtos veterinários em pessoas, responsável por casos de morte súbita, infarto, hepatite fulminante, problemas psiquiátricos, surtos psicóticos e ao câncer de próstata e fígado, feridas que não cicatrizam nos locais de aplicação, impotência por falta de produção de hormônios, além de causar dependência química, uma vez que seu uso tem efeito euforizante. A falta do produto pode causar depressão e compulsividade”, esclareceu.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui