Investigadores de São Sebastião resgatam animais em situação de risco

Um pássaro está internado em uma clínica e o cachorro ganhou novo lar

0
968
Os animais agora estão em segurança (Fotos: Nova Imprensa)

Um cão e um pássaro foram resgatados por investigadores da Delegacia de Polícia de Boiçucanga, na Costa Sul de São Sebastião. “Não aceito que façam mal a um bicho inocente”, explicou Ricardo Marques, chefe do Setor de Investigação.

- Publicidade -

Eles foram procurados por uma moradora do Sertão do Cacau, em Cambury, que estava com um pássaro ferido na pata e na asa. Ela estava preocupada também porque os gatos já rondavam o pequeno e temia o pior.

Os investigadores constataram os ferimentos e levaram o passeriforme a uma clínica veterinária, onde ficará até que esteja pronto para voltar para a natureza.

No final de semana, Marques recebeu denúncia de uma ONG sobre um animal que estaria em situação de maus tratos na comunidade Lobo Guará, também em Cambury.

Na averiguação encontrou um animal amarrado no fundo de uma garagem descoberta, segundo o investigador, sem condições de abrigá-lo. O cachorro estava magro e com muita fome, sem água e rodeado de moscas.

“Conseguimos descobrir que o cachorro, chamado Ted, era de uma mulher que morreu. Um adolescente da vizinhança o adotou, mas por falta de condições não pode levá-lo para sua casa. O bicho estava preso, segundo ele, porque andou atacando galinhas e o jovem temeu que pudessem fazer mal a ele”, explicou o investigador. “Nem sempre ele quer matar, podia ser para brincar, ele tem apenas um ano”.

O garoto acabou confessando que não podia ir até o animal diariamente, então, nem sempre o cachorro era alimentado ou tinha água. Ele foi informado que não podia ficar daquela maneira e o dono pediu ajuda para arrumar um adotante para o cão.

Ricardo imediatamente fez um vídeo onde alimentava Ted com bifinhos e postou em suas redes sociais, que foi visto por mais de 2 mil pessoas, dentre elas, uma moradora de Cambury que se dispôs a adotar o animal.

O policial verificou que a família tinha condições de cuidar bem e no dia seguinte voltou à comunidade para buscar Ted.

“Foi muito satisfatório ver o cachorro livre das correntes, correndo pelo quintal da adotante, brincando, feliz. Ela vai cuidar bem dele, tirar pulgas e carrapatos e nos agradeceu por poder ficar com o cachorro”, emocionou-se o investigador.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui