Houve uma época e pouca gente dela se recorda, em que os jornais e revistas estampavam só fotos em preto e branco. A cor na fotografia demorou para se firmar e hoje, está totalmente banalizada.

- Publicidade -

Então a visão de uma foto em preto e branco causa desconforto e estranheza. No entanto, a supressão da cor, longe de exaurir a energia da foto, a potencializa ao percebermos melhor o seu desenho; sim, porque toda foto é também um desenho e como todo bom desenho melhor o será quanto mais próximo da simplicidade estiver.

A coluna desta semana sai pois em preto e branco no desejo de resgatar um tantinho da magia desse ora desprezado jeito de fotografar e o seu tema é o show de encerramento da Primeira Edição do Ilhabela Sunset 2018, com Arnaldo Antunes.

E vale destacar que além de Arnaldo Antunes, deram um show o público adulto e o infantil. A riqueza de expressões transmitindo sentimentos intensos de encantamento e êxtase bem calhou no registro sem cor. Ela pôde se revelar sem a estática que a confusão da cor boa parte das vezes provoca.

Matéria anteriorCaraguá, Ilhabela e São Sebastião se unem para evento no Rio de Janeiro
Próxima matériaInscrições para a 13ª edição do Caraguá a Gosto são prorrogadas até dia 30
Márcio Pannunzio
Márcio Pannunzio, que reside em Ilhabela desde 1989, é artista plástico, fotógrafo, ilustrador, cartunista e jornalista. Seu trabalho de artista gráfico correu mundo e conquistou doze prêmios internacionais, entre eles, na XYLON 12 – International Triennial Exhibition of Artistic Relief Printing ( Suíça ), na Biennale Internationale d’Estampe Contemporaine de Trois-Rivières, Première Édition ( Canadá ), no 3º Concurso Internacional de Minigrabado “Ciudad de Ourense” ( Espanha ), na BIMPE V – The Fifth International Biennial Miniature Print Exhibition ( Canadá ), na 1st International Small Engraving Salon Inter – Grabado 2005 ( Uruguai ). No Brasil foi premiado em trinta e nove ocasiões entre elas: no 10º Salão Paulista de Arte Contemporânea, no 50º Salão Paranaense, na 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba, no 3º Salão Victor Meirelles, no 2º Salão SESC de Gravura, no 26º Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional – Contemporâneo, no 7º e no 3º Salão UNAMA de Pequenos Formatos, na VIII e na VII Bienal do Recôncavo, na II Bienal da Gravura, na 4ª e na 2ª Bienal de Gravura de Santo André, na 5ª e na 3ª Bienal Nacional de Gravura Olho Latino. Foi bolsista da Fundação Vitae em 2002 e figurou entre os vencedores dos editais ProAc de Artes Visuais de 2008, 2010 e 2011. Realizou trinta e uma individuais, cinco delas no exterior. Pratica a fotografia de rua e investe também no fotojornalismo. É colaborador exclusivo da Istockphoto da Getty Images e parceiro da agência de fotojornalismo Foto Arena. Como jornalista colaborou como articulista na primeira versão do Jornal da Ilha, na Folha da Cidade, na revista por dentro do Baepi. Assina a coluna de opinião foto em foco no Nova Imprensa desde 2016.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui