Noivos sofrem “golpe do buffet” e descobrem no dia do casamento em Ilhabela

Um casal de noivos de Ilhabela passou um verdadeiro sufoco no dia do casamento, no último dia 11 de março. Os fornecedores do buffet Pavrett, que já haviam recebido cerca de R$ 16 mil pelo serviço, sumiram no dia da festa com o dinheiro e sem entregar nada. Os noivos tiveram que organizar tudo de novo, na última hora, e correr atrás do jantar, doces, bebidas a até do bolo para servir aos convidados, que já aguardavam no local da festa.

Segundo o noivo, Silas Garcia Assunção, de 24 anos, eles nunca mais conseguiram contato com o suposto dono do buffet, conhecido como Fernando, e sua esposa Ariane, que também participava do golpe. As vítimas fizeram um boletim de ocorrência na Delegacia de Ilhabela e as duas partes foram intimadas para depor, mas os acusados não compareceram. Os noivos também entraram com um processo na justiça por danos morais e materiais.

Inconformados com o golpe, os noivos começaram uma mobilização para encontrar os acusados nas redes sociais e descobriram, pelo menos, mais sete casais vítimas do mesmo problema no Litoral Norte e Vale do Paraíba. São casos parecidos, de noivos que pagaram pelo serviço de buffet e não tiveram nada entregue. Segundo as vítimas, Fernando já cumpriu pena por tráfico de drogas e é procurado pela justiça. Além disso, ele também teria enganado o dono da casa que alugava com a esposa em Ilhabela e sumiu sem devolver as chaves da residência e levando, ainda, diversos pertences do proprietário.

Silas conta que o golpista conseguiu enganá-los até o último momento. O casamento estava marcado para as 16h e até 12h, o fornecedor ainda estava respondendo as mensagens, dando desculpas pela demora e dizendo que estava chegando. Ele guarda, inclusive, provas do caso, com ligações e mensagens trocadas. “Eu não queria acreditar, mas quando ele parou de atender o telefone tive a certeza do golpe e saí correndo para organizar tudo o que faltava. Por sorte conseguimos ajuda da família e de muitos amigos e no final, nosso casamento teve ainda mais fartura”, disse ele.

A noiva, Myrian Freitas, 37 anos, que está grávida de seis meses, conta que ficou desesperada, achando que não haveria mais casamento. Ela afirma, também, que sempre desconfiou de algumas atitudes e que por isso, o fornecedor não costumava tratar diretamente com ela, mas sempre com o marido.

“Quem é estelionatário sabe ler bem as vítimas. Tanto que ele sempre tentou me excluir das atividades, até mesmo no dia da degustação do menu, ele queria apresentar apenas para meu marido e minha sogra, pois conhece quando alguém já está desconfiado. Graças a Deus, meu casamento foi lindo e as coisas saíram até melhores do que a encomenda, mas ele conseguiu enganar mais um casal e isso precisa parar”, desabafa Myrian.

Segundo a Polícia Civil, o casal já é conhecido na região por aplicar golpes deste tipo e teria mudado de aparência após fugir de Ilhabela. O caso está sob investigação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.