Criador é flagrado com aves silvestres em cativeiro

O caso foi registrado no bairro Topolândia, em São Sebastião

1
259
Criador é flagrado com aves silvestres em cativeiro
Policiais Ambientais junto a gaiolas onde estão os pássaros apreendios (Foto: Divulgação)

Um criador amador de aves silvestres foi multado em cerca de R$ 2 mil por manter pássaros silvestres em cativeiro em São Sebastião. O caso foi registrado nesta quarta-feira (9) por policiais ambientais da 3ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Terrestre do 3° Batalhão de Policiamento Ambiental.

- Publicidade -

Graças a uma denúncia anônima, policiais ambientais chegaram ao bairro Topolândia, na região central de São Sebastião, onde foram recebidos por L.D.S. proprietário da casa e responsável pelos pássaros.

Dentro do imóvel foram localizadas quatro aves silvestres nativas: um Coleirinho Papa-capim fêmea, sem anilha; um Coleirinho Baiano, sem anilha; um Trinca-Ferro-Verdadeiro, sem anilha e um Trinca-Ferro-Verdadeiro, com anilha do IBAMA, sem sinais de maus tratos e com os recipientes com alimentação e água.

Apesar do proprietário possuir autorização para criação amadora de aves silvestres junto ao IBAMA, não constava nenhuma das aves silvestres na relação de autorização da entidade.

De acordo com a Polícia Ambiental, o Trinca-Ferro-Verdadeiro com anilha do IBAMA passará por aferição da anilha por apresentar indícios de falsificação/adulteração.

As aves silvestres e as gaiolas foram encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) Fundação Animalia para readaptação e posterior soltura no meio ambiente.

Já o proprietário poderá ter sua autorização cassada em caso de confirmação de falsificação/adulteração da anilha.

Aves multa

Diante dos fatos foi confeccionado o Auto de Infração Ambiental com base no artigo 25, parágrafo 3º,  inciso III da Resolução Secretaria do Meio Ambiente 048/2014 que trata das infrações para quem vende, expõe à venda, exporta ou adquire, guarda, tem em cativeiro ou depósito, utiliza ou transporta ovos, larvas ou espécimes da fauna silvestre, nativa ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade ambiental competente ou em desacordo com a obtida”. O valor da multa é de R$ 2 mil.

A Polícia Ambiental recebe denúncias pelo telefone (12) 3886-2200.

1 COMENTÁRIO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui