Casas noturnas ignoram proibição e vendem ingressos para shows e Réveillon

Organizadores admitem possibilidade de cancelamento; Sirena garante realização de eventos

0
877
casas noturnas
Casas noturnas seguem com ingressos à venda em São Sebastião (Fotos: Divulgação)

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, anunciou o cancelamento da programação de verão em São Sebastião, alegando que “o poder público não pode ficar promovendo aglomerações”. Dessa forma, não haverá a tradicional queima de fogos e os shows realizados pela Prefeitura, mas algumas casas noturnas mantiveram suas programações.

- Publicidade -

Segundo o prefeito, as boates devem permanecer fechadas. “Não vão funcionar. O município não pode emitir alvará de funcionamento, no meio de uma pandemia, para locais confinados”, disse Felipe, no início da semana.

Casas noturnas

Alheias às declarações do prefeito, ao menos cinco casas noturnas estão vendendo ingressos para 11 eventos agendados entre dezembro e janeiro. A mais famosa delas, o Sirena, em Maresias, tem programação para os dias 29 a 31. Os ingressos para o Réveillon já estão no sexto lote de vendas.

No Parador, também em Maresias, as entradas estão no oitavo lote. Para a virada do ano, o ingresso mais barato custa R$ 770. O Parador também já vende entradas para os dias 2 e 9 de janeiro.

Em Barra do Una, o Balneário é outro espaço com ingressos à venda para o Réveillon. Tem ainda o Banana’s, na Praia Preta, e o Villa Show, em Cambury, com eventos programados para o dia 19 de dezembro.

Além das casas noturnas, há shows agendados para uma área de eventos em Juquehy, num local denominado de Arena Almare, onde a programação se estende do dia 27 a 30 de dezembro. A empresa que realiza o evento ainda oferece traslado saindo da Baleia.

Parte dos organizadores admite a possibilidade de cancelar os eventos por determinação da Prefeitura. Caso isso aconteça, eles garantem a devolução dos valores pagos nos ingressos.

Já o Sirena publicou um comunicado, nesta quinta-feira (3), informando que “a diversão está garantida”. O comunicado diz que o Estado voltou para a fase amarela do plano de enfrentamento ao coronavírus, mas que São Sebastião estaria numa “zona azul”. O Sirena informa que, como medida de prevenção, reduziu a capacidade, ampliou o distanciamento entre as mesas e vai exigir uso de máscara no bar.

Plano desfigurado

A fase amarela, decretada pelo Estado de São Paulo, é irrelevante para os municípios, já que cada Prefeitura tem autonomia para criar as próprias restrições.

lei

Em São Sebastião, o plano local de reabertura econômica foi desfigurado por decretos municipais. Por conta disso, o plano disponível no site da Prefeitura está desatualizado.

O último decreto mantém a cidade na fase 3, mas essa etapa segundo o plano, impede todo tipo de eventos, inclusive os políticos, esportivos e sociais, como casamentos. De acordo com o plano, também estariam proibidas as inaugurações realizadas durante a campanha eleitoral.

A Prefeitura não quis se manifestar a respeito, nem informar se autorizou os eventos das casas noturnas.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui