Tamanduá-Mirim é resgatado de fios de alta tensão em Caraguatatuba

0
68
Tamanduá foi resgatado perto dos fios de alta tensão
Tamanduá foi resgatado perto dos fios de alta tensão (Foto: PMA/Divulgação)

Um Tamanduá-Mirim foi resgatado de fios de alta tensão, na sexta-feira (16). Ele apareceu no bairro Jardim Aruan, região central de Caraguatatuba.

- Publicidade -

Durante “Operação Saturação”, a Polícia Militar Ambiental foi acionada para capturar o animal que estava assustado e subiu em uma árvore Amendoeira-da-Praia (Terminalia catappa), também conhecida como chapéu de sol.

O tamanduá acabou se instalando próximo aos fios de alta tensão, com risco de ser eletrocutado. Os militares agiram rápido, utilizando técnicas de manejo e contenção de animais silvestres e conseguiram capturar o animal com segurança e sem causar ferimentos.

A equipe fez a avaliação do animal e constatou que estava sadio, por isso, foi solto em seu habitat natural, em local seguro.

Tamanduás em risco

Os tamanduás-mirins são animais predominantemente noturnos. Quando não estão ativos, descansam em ocos de árvores, tocas de tatus ou em outras cavidades naturais. Eles podem chegar a pesar sete quilos e medir até 70 cm.

A alimentação do tamanduá mirim é constituída geralmente de cupins e formigas encontrados no chão ou nas árvores.

Infelizmente, segundo a Ambiental, são constantemente vítimas de atropelamento, caça e até mesmo alvo de ataques de cães domésticos, por serem facilmente vistos em centros urbanos.

A espécie é ameaçada de extinção por, além de sofrer com a ação do homem, ter um período de gestação considerado longo, podendo durar até 150 dias (cinco meses) e o baixo número de filhotes. As fêmeas, geralmente, tem apenas um filhote por ninhada.

Caso algum animal seja encontrado, o comunicado pode ser feito pelo telefone 190, ou pelo (12) 3886-2200 da Polícia Militar Ambiental.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui