Carpinteiro é morto com requintes de crueldade e crime é transmitido pela internet

Polícia encontrou um olho da vítima junto com cápsulas de cocaína na casa do suspeito

0
1456
crime
Crime ocorreu na madrugada de ontem no bairro Porto Novo (Foto: Divulgação)

Um crime bárbaro foi registrado na madrugada deste domingo (18), em Caraguatatuba. Um carpinteiro foi morto com mais de 70 facadas e teve órgãos arrancados com uma faca de açogueiro. O assassino transmiu tudo ao vivo, pela internet, para sua ex-companheira.

- Publicidade -

A vítima foi J.G.Q., de 48 anos, que estava em uma confraternização junto com o agressor na noite do crime. Seu corpo foi encontrado dentro do porta-mala do carro do suspeito D.D.S, 27 anos, na rua Pedro de Araújo Lima, no Porto Novo, região sul da cidade.

Crime pela Internet

A ex-mulher do acusado acionou a Polícia Militar quando ele enviou a filmagem do crime para ela. Ao chegarem a casa do pai do suspeito, os PMs o encontraram sentado no banco do motorista, sem camisa e todo ensanguentado. Quando seu pai foi abrir o portão, ele teria aproveitado para fugir pelos fundos.

Os policias encontraram o corpo da vítima, nua, no porta-mala, junto com a faca tipo açougueiro, cheia de sangue. No corredor da casa acharam um olho humano e cápsulas de cocaína.

Diante da fuga, os policiais vasculharam as imediações e acharam o suspeito escondido na casa de sua mãe. Algumas pessoas que estavam no local ainda tentaram evitar que a polícia entrasse no imóvel, mas o acusado foi detido alterado e agressivo.

De acordo com o boletim de ocorrência, ele precisou ser algemado e alegava não saber o motivo de estar sendo detido. Ele foi preso em flagrante pelo crime de homicídio qualificado.

O caso será investigado pela Delegacia do Porto Novo. O acusado ainda não informou o motivo do crime. Segundo o delegado de polícia Victor Falcão, as investigações apontam que o crime possa ter sido motivado por ciúmes de uma mulher.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui