Novo protesto alerta para o risco da volta às aulas em Boiçucanga

Carreata com tema “aula presencial sem vacina é chacina” reuniu pais e servidores da educação

1
109
Protesto
Protesto aconteceu nas ruas de Boiçucanga na terça (Fotos: Sindserv)

Professores e pais de alunos de São Sebastião estiveram em um novo protesto contra o retorno das aulas presenciais. Dessa vez, a carreata “aula presencial sem vacina é chacina” seguiu pelas ruas de Boiçucança, costa sul da cidade, na tarde da última terça-feira (18).

- Publicidade -

Segundo o boletim da secretaria de Saúde, a cidade registra 1.239 casos confirmados do coronavírus (Covid-19), além de 33 mortes pela doença e um óbito em investigação. Nesta quinta-feira (20), existem 11 pessoas internadas e 193 em tratamento domiciliar.

O protesto

Os profissionais da educação seguem em estado de greve e se manifestaram com cartazes e falas em alerta contra o perigo  de uma contaminação em massa pelo novo vírus.

Protesto

“Queremos que a prefeitura se manifeste por decreto, atendendo as reivindicações dos trabalhadores. A maioria das escolas não tem estrutura física, materiais, equipamentos e quantidade de profissionais para garantir a segurança em qualquer tipo de retomada. Ainda mais em unidades superlotadas, como manter o distanciamento? Além dos riscos à saúde física; não conseguimos mensurar os possíveis danos à saúde mental. É preciso que os governantes ouçam os educadores”, afirma a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv), Cristiane Leonello.

 

A carreata também esteve no Centro de São Sebastião, no dia 11 de agosto e, segundo a diretoria do Sindserv, na região também foi possível ver a aprovação das famílias nas portas das casas e dos comércios. Os atos públicos contaram ainda com o apoio de sindicatos da região e do Fórum Sindical do Litoral Norte.

1 COMENTÁRIO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui