Operação “Código de Ética” prende mais de 36 suspeitos nesta terça-feira (11)

Delegado da PF contou detalhes do envolvimento do vereador Flávio Rodrigues Nishiama Filho com o tráfico de drogas no Litoral Norte; Dois homens foram mortos na mesma ação

2
390
operação
Operação foi conjunta com a Federal, Civil, Militar e MP (Fotos: Divulgação)

Ao todo 36 pessoas foram presas na operação “Código de Ética”, deflagrada nesta terça-feira (11) no litoral e interior paulista. A ação, que contou com mais de 60 policiais, é considerada a maior do Litoral Norte, realizada em parceria entre Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público.

- Publicidade -

Um dos detidos na operação foi o vereador de Caraguatatuba, Flávio Rodrigues Nishiama Filho (PTB), preso em sua casa, no bairro Indaiá. Segundo o delegado da Polícia Federal, Gilberto Moura de Castro Junior, o advogado usava de sua profissão para entrar em contato com distribuidores de drogas que eram presos na região e realizar acordos para que não entregassem os líderes da quadrilha.

operação

O vereador seria responsável ainda por fazer as minutas e contratos de locação de casas onde funcionavam os pontos de  armazenamento de drogas no Litoral Norte. Por isso, ele foi considerado como membro da quadrilha e preso preventivamente.

Operação conjunta

Depois de meses de investigação, o líder principal de uma facção criminosa, ligada ao tráfico de drogas na cidade de Campinas, interior de São Paulo, foi identificado. Ele mantinha líderes, responsáveis por distribuir drogas em diversas cidades do litoral e interior paulista. O nome do suspeito não foi divulgado.

Ainda de acordo com o delegado da PF, as drogas vinham da Colômbia, diretamente para Campinas, onde acontecia a distribuição. Nos municípios envolvidos eram contratadas as mulas, pessoas responsáveis para fazer o transporte de drogas em grande quantidade, principalmente para Caraguatatuba e São Sebastião.

operação

“Quando uma dessas mulas era presa, a pessoa recebia a visita de um advogado, não para sua defesa, mas para silenciá-la”, disse Gilberto.

Foi solicitada a prisão preventiva de 50 pessoas. O Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) cumpriu 19 mandados e oito prisões em São José dos Campos, oito mandados e duas prisões em Campinas, 17 mandados e 15 prisões em Caraguatatuba.

Foram apreendidos pesos colombianos, dinheiro em real, armas e muitas drogas em diversos locais, por isso a polícia ainda está contabilizando. Assim, a operação ainda está em andamento, segundo o Major André Luiz Paes, comandante da PM no Litoral Norte. “Ainda há foragidos a prender. Porém, um dos cabeças do tráfico no Litoral Norte, conhecido como Rei do Crack, foi preso”, afirmou.

Mortes em São Sebastião e Caraguatatuba

Em Boiçucanga, costa sul de São Sebastião, foram presos seis suspeitos de tráfico. Um deles, conhecido como Drácula, foi morto a tiros pela polícia. Segundo a PM, a equipe foi recebida a balas, no Morro da Praia Brava, quando revidou os disparos. Segundo informado pelo delegado seccional da Polícia Civil, Dr. Múcio Mattos Monteiro de Alvarenga, o suspeito era bastante violento e os vizinhos tinham muitas reclamações a respeito dele.

Nesta madrugada, outro suspeito alvo da operação foi morto pela polícia em Caraguatatuba. Ele estava em uma pousada no bairro Martim de Sá quando a equipe chegou para cumprir o madado e ele teria trocado tiros com a equipe.

2 COMENTÁRIOS

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui