Por Eliza Carneiro Torrão
Cosmetóloga e esteticista

- Publicidade -

Na matéria anterior, falamos da diferença entre limpeza de pele e higienização. Agora vamos entender um passo importante para os processos de cuidado com a pele. Qual seu tipo de pele? A maior parte dos livros, estudos e medicinas apontam a existência de quatro tipos de pele: normal, seca, mista e oleosa e é delas que vamos tratar neste artigo.

Pele normal

A pele normal é um termo usado para se referir a uma pele balanceada. Tem textura saudável e aveludada, produzindo gordura em quantidade adequada, sem excesso de brilho ou ressecamento. Geralmente, a pele normal apresenta poros pequenos e pouco
visíveis. A textura dela é suave ao tato, aveludada e macia… é a típica “pele
de bebê”. (Antigamente podíamos dizer que era a pele dos asiáticos, porém hoje em dia já mudou bastante). Esse tipo de pele não apresenta problemas com cravos (comedões)
e acnes (espinhas) e ela também não descama.

Características
 Boa circulação sanguínea;
 Poros finos;
 Textura aveludada, suave e lisa;
 Cor uniforme;
 Transparência e frescor;
 Sem manchas;
 Sem propensão a sensibilidade.

Pele seca

A pele seca tem esse nome pois ele descreve direitinho o que acontece com esse tipo de pele: ela é incapaz de reter água no volume necessário, deixando assim a região ressecada. Isso geralmente está associado à produção reduzida de lipídios na pele. A perda de água em excesso caracteriza a pele seca.

A pele seca pode ser causada por fatores genéticos ou hormonais, como menopausa e problemas na tireoide, e também por condições ambientais, como o tempo frio e seco, o vento e a radiação ultravioleta, raios solares, então requer maiores cuidados para evitar um envelhecimento precoce. Banhos demorados e com água quente, podem provocar ou contribuir para o ressecamento da pele, além de detergentes, atrito de roupas, viagem aérea frequente, poluição e ar-condicionado. Falta de hidratação e/ou falta de oleosidade também pode causar o problema.

É significativamente maior o número de mulheres que de homens com pele seca e todas as peles ficam mais ressecadas com o envelhecimento. Os problemas relacionados à pele seca são uma queixa comum e explicam 40% da procura por tratamentos.

Características
 Textura (espessura) fina, é áspera;
 Os poros são poucos visíveis;
 É uma pele opaca (sem brilho);
 Pouca luminosidade;
 É mais propensa à descamação e vermelhidão nas bochechas, principalmente no frio,
 Tem pouca elasticidade;
 Com tendências às rugas;
 Rigidez e aspereza quase sempre estão presentes numa pele seca;
 Acúmulo de células mortas;
 Apresenta marcas topográficas aumentadas (linhas de expressão);

 Possui elasticidade diminuída, que evidencia o surgimento de rachaduras e fissuras de grande densidade, através do uso ou exposição excessiva a tensoativos.

Além disso, dentro dessa categoria existem três outras que definem o grau de ressecamento da pele: levemente seca, muit seca e extremamente seca.

Pele oleosa

A pele oleosa é uma pele com alta produção de sebo, maior do que o normal. Tem aspecto mais brilhante e espesso. A pele oleosa apresenta poros dilatados e maior tendência à formação de acne, de cravos e de espinhas. Sua textura (espessura) é grossa, tem o aspecto brilhante, os poros são visíveis/dilatados e é oleosa ao toque.

Além da herança genética, contribuem para a oleosidade da pele os fatores hormonais e desequilíbrios, o excesso de sol, o estresse, uma dieta rica em alimentos com alto teor de gordura, medicamentos, cosméticos comedogênicos (produtos de maquiagem que causam irritação e ou produtos a base de óleo).

Uma pele oleosa pode ficar desidratada se for submetida a um processo excessivo de limpeza, com agentes altamente detergentes. Esse tipo de pele tem tendência a acnes e cravos (comedões) e também tende a ter manchas.

Na pele oleosa as linhas de expressão surgem mais lentamente ao comparar com as peles normal e seca. Para pele oleosa é essencial seguir uma rotina diária de cuidado de pele com produtos apropriados. Produtos oilfree (livre de óleos) são extremamente recomendado para esse tipo de pele.

Um dos maiores mitos sobre a pele oleosa é que uma pele oleosa não pode ser hidratada. Isso está longe de ser verdade! Todas as peles não só podem, como devem ser hidratadas. Porém, com os cosméticos adequados para cada tipo de pele.

Características
 Poros visíveis e aumentados;
 Brilho excessivo;
 Pele grossa e pálida;
 Vasos sanguíneos podem não ser visíveis;
 Facilidade em ter cravos, espinhas, pústulas e/ou foliculites, infecções causada pela retirada de pelos;

Pele mista

Pele mista é o tipo de pele mais comum e, conforme o nome sugere, é uma combinação de tipos de pele. Apresenta aspecto oleoso e poros dilatados na “zona T” (testa, nariz
e queixo), podendo apresentar acne nesta região e seco nas bochechas e extremidades. As partes mais oleosas da pele mista são causadas pela produção excessiva de sebo. As partes mais secas de pele mista são causadas pela falta de sebo e deficiências de lipídios.

Características
 Pele oleosa na zona T, com poros dilatados, o que pode causar acnes e cravos nesta região;
 área (T) talvez com algumas lesões de acne não-inflamatórias (cravos);
 Na região das bochechas/extremidades, há pele normal ou seca, apresentando espessura mais fina, o que torna mais suscetível a descamações e ao aparecimento de rugas finas e
envelhecimento precoce.

Avaliação

Não podemos finalizar esse assunto sem explicar que mesmo sabendo o nosso tipo de pele, o estado dela pode variar muito durante o período da vida. Isso pode acontecer devido a diversos fatores internos e externos que determinam o estado da pele, como por exemplo o nosso estilo de vida, alimentação, clima e poluição que ficamos expostos, medicamentos, estresse, fatores hereditários que influem sobre os níveis de sebo, suor e fatores de hidratação naturais que a pele produz, assim como os produtos que usamos e as opções de cuidado da pele que fazemos.

Além disso, o organismo sofre durante o processo de envelhecimento. Aqueles que na adolescência tinham pele oleosa podem vir a ter uma pele mais seca após a puberdade e pessoas com pele normal podem experimentar um ressecamento da pele à medida que
amadurecem. Isso é muito sentido por mulheres após a amamentação, devido a grandes fases de alterações de hormônios em pouco tempo. À medida que todos os tipos de pele envelhecem, a pele perde volume e densidade, aparecem rugas e linhas finas e mudanças na pigmentação (coloração da pele) podem ocorrer.

Para auxiliar nesse processo, produtos e tratamentos para o cuidado da pele devem ser
escolhidos de forma adequada para que se adaptem ao tipo de pele e tratem a condição da pele. Os especialistas  de cuidados da pele determinam o tipo e estado da pele da pessoa através de uma anamnese bem feita (avaliação da pele, do modo de viver, do estilo de dia a dia, trabalho, exercício físico, vícios ,entre outros fatores).

Então caso sinta que sua pele está diferente, reavalie seu caso com um especialista para potencializar, mudar ou iniciar um tratamento. Caso esteja em tratamento o especialista ir automaticamente reavaliar, caso esteja somente em home care, dê uma passadinha em seu especialista e tire a dúvida com nova avaliação.

*Eliza Carneiro Torrão é formada em Cosmetologia e Estética pela Unicor, em Minas Gerais e tem pós graduação em massoterapia oriental e ocidental, Com sete anos de cursos e especializações no Japão e outros países. Quando retornou da Ásia, escolheu Ilhabela como seu lar, onde promove atendimentos holísticos, estéticos e massoterapeuticos. Atualmente estuda terapias alternativas na Universidade de Varginha e realiza projetos na área de saúde e bem-estar. 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui