Seis autuados por pesca proibida no Arquipélago de Alcatrazes

Com o grupo foram encontradas espécies ameaçadas de extinção; multa passa de 35 mil

0
36
Seis autuados por pesca proibida em área protegida
Seis autuados por pesca proibida em área protegida - Imagem: ICMBio

Fiscais do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), responsável pela proteção ambiental do Arquipélago de Alcatrazes, autuaram nesta sexta-feira (19), um grupo de seis pessoas por pesca proibida na unidade de conservação afetando espécies ameaçadas.

- Publicidade -

O barco estava no parcel das 5 milhas, local de grande importância para as espécies protegidas pela Unidade de Conservação – UC, que teria sofrido grande estrago se a equipe não tivesse chegado a tempo.

pesca proibida
Seis são autuados em pesca proibida em área de proteção (Imagem: ICMBio)

Com o grupo foram apreendidos 175 quilos de pescado e dentre as espécies tinham garoupa (Epinephelus marginatus) que são ameaçados de extinção, além de pargo (Pagrus pagrus), anchova (Pomatomus saltatrix) e olho de boi (Seriola dumerili). Petrechos de pesca também foram apreendidos e total de multas passa de R$ 35 mil.

Conforme determina a lei, a pesca proibida será comunicado ao Ministério Público Federal, para que proceda à abertura de processo criminal contra os autuados.

O ICMBio informa que, infelizmente, tem constatado que algumas pessoas estão se aproveitando da pandemia para cometer infrações ambientais como pesca proibida e depredar áreas protegidas, confiantes que não haverá fiscalização durante o isolamento social.

“A fiscalização ambiental consta como atividade essencial na legislação vigente, e, ao contrário do que esperam os mal intencionados, a equipe do ICMBio Alcatrazes está intensificando as ações de fiscalização neste período”, informam.

Pesca proibida

pesca proibida
Petrechos também foram apreendidos (Imagem: ICMBio)

Em fevereiro deste ano, o ICMBio Alcatrazes emitiu nota em que esclarece que a portaria ICMBio (Instituto Chico Mendes da Biodiversidade) 91/2020, que trata da realização de atividades pesqueiras em unidades de conservação, não se aplica ao Refúgio da Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes, na Costa Sul de São Sebastião, e à Estação Ecológica Tupinambás, localizada em Ubatuba.

De acordo com o órgão, ambas pertencem à categoria de “Proteção Integral”.

A pesca de qualquer natureza permanece proibida no interior das duas unidades. Os infratores estão sujeitos à multa, apreensão da embarcação e dos petrechos de pesca.

Turismo no arquipélago

Considerado um santuário da biodiversidade marinha em todo o país o refúgio de Alcatrazes, localizado a 45 quilômetros da costa de São Sebastião, foi aberto oficialmente para a visitação pública em dezembro de 2018 com um mergulho inaugural que reuniu 120 turistas de várias partes do país.

O passeio até o arquipélago só pode ser feito por empresas autorizadas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) responsável pela gestão da área, mas devido à pandemia sua visitação está, atualmente, suspensa.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui