Manifestantes botam fogo na SP-55 contra entrada de turistas no super feriado

Prefeitos pediram fechamento de estradas, mas Estado não liberou

4
1316
Manifestantes fecharam as duas pistas em Juquehy (Fotos: Redes Sociais)

Um grupo de manifestantes incendiou diversos objetos para bloquear a rodovia Rio-Santos (SP-55), em Juquehy, costa sul de São Sebastião, na noite desta terça-feira (19). O protesto iniciou por volta das 18h em busca de evitar a passagem de turistas que queiram chegar ao Litoral Norte por conta do super feriado, decretado pela prefeitura de São Paulo e governo do Estado, entre esta quarta (20) e segunda-feira (25).

- Publicidade -

A medida adianta os feriados de Corpus Chisti (11 de junho), Consciência Negra (20 de novembro) e Revolução Constitucionalista (9 de julho) com objetivo de manter as pessoas em casa na região metropolitana e conter a pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19). A decisão foi baseada em estatísticas do Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP), que indicaram melhores taxas nos feriados e finais de semana.

“Uma mensagem muito clara à sociedade: a quarentena não é para viajar, mas sim para se fazer isolamento social e ficar em casa nesse momento fundamental de combate à epidemia”, disse o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi.

São Sebastião tem 313 casos confirmados do novo vírus e duas mortes. O prefeito Felipe Augusto se mostrou indignado com o adiantamento dos feriados. Ele chegou a afirmar que liberaria as praias e o trabalhos dos ambulantes se o governador insistisse na medida. Depois, ele apresentou um pedido para fechamento das entradas do município ao Ministério Público (MPSP), mas a ação foi negada pela Justiça. Ele deve apresentar nesta quarta-feira as medidas efetivas da prefeitura para restringir o turismo.

“Estamos trabalhando há 60 dias, conscientizando a população, comerciantes, ambulantes, todos os segmentos da sociedade sobre a importância do isolamento social. Mas agora, com um feriado prolongado de uma semana na capital, todo esse trabalho pode estar ameaçado e refletir em aglomeração no litoral”, acredita o prefeito Felipe Augusto.

Barreiras sanitárias

O decreto do megaferiado deixou os prefeitos do Litoral Norte preocupados. Representantes dos municípios se reuniram com o governador João Dória durante a tarde, em busca de soluções para evitar o turismo em tempos de coronavírus.

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, afirmou em coletiva de imprensa nesta manhã que queria o fechamento da rodovia dos Tamoios, mas a medida não foi autorizada pelo Estado. Ele conseguiu apoio da Polícia Militar Rodoviária e do Departamento de Estradas de Rodagens (DER) para implantar barreira sanitária e blitz na região.

O bloqueio sanitário será no começo da rodovia Rio-Santos (SP-55), após o trevo de entroncamento da Tamoios, onde os ocupantes serão avaliados sobre suas condições de saúde. Casos de suspeitas ou passageiros com febre serão encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Primavera, hoje referência para a Covid-19 em Caraguá.

Já no Posto da Polícia Rodoviária Estadual, na altura do Km 82, será feita blitz para saber a procedência dos ocupantes dos veículos, documentação, entre outras. O acesso à cidade pela entrada do Rio do Ouro também será fechado com defensas.

Ainda de acordo com o prefeito Aguilar Junior, além das barreiras e blitz, as praias serão fechadas e haverá apoio do Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar) para retirada daqueles que insistirem em ir para o mar. A Defesa Civil de Caraguatatuba também passará com carro de som para informar sobre a proibição. O estacionamento na orla das praias permanece proibido.

O prefeito de Ubatuba Délcio Sato (PSD) também esteve na reunião com o governo do Estado e informou que vai restringir a entrada de turistas no megaferiado com apoio dos órgãos estaduais em barreiras implantadas nas divisas territoriais.

O acesso será permitido apenas para veículos de emergência e de locomoção para atendimento médico, de transporte de abastecimento de suprimentos e de prestação de serviços essenciais que comprovem atividade comercial na cidade. A suspensão do comércio e o bloqueio de acesso às praias também continuam e a fiscalização será intensificada.

A Prefeitura de Ilhabela informou que é contra a medida da antecipação dos feriados se as rodovias que dão acesso à região permanecerem abertas, pois teme que sem as restrições nas estradas, haja grande circulação de pessoas e que essas sobrecarreguem o sistema de saúde das cidades do litoral. A travessia litorânea pelo sistema de balsas permanecerá restrita, sendo autorizados apenas serviços essenciais.

Balanço

O Litoral Norte registra hoje 504 casos confirmados de coronavírus e oito mortes. Caraguatatuba tem 112 testes positivos e seis óbitos. Em Ubatuba são 42 pacientes confirmados e uma morte. Ilhabela confirmou 37 casos positivos.

No Estado de São Paulo, as as vítimas fatais da nova doença chegaram 5.147, com 324 óbitos confirmados nas últimas 24 horas – o maior aumento já registrado de um dia para outro. Ao todo são 65.995 casos confirmados da Covid-19  em 479 cidades.

 

4 COMENTÁRIOS

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui