Assaí de Caraguatatuba é multado por vender produtos vencidos

Atacadão também foi autuado na semana passada por vender 91 kg de hortifrutis vencidos e estragados

2
11646
O flagrante aconteceu na manhã de hoje (Fotos: PMC/ Divulgação)

O mercado da rede atacadista Assaí, no bairro Caputera, em Caraguatatuba, foi flagrado por fiscais do Procon vendendo produtos vencidos, nesta segunda-feira (30). Foram encontrados mais de 20 quilos de embutidos com data vencida: 14,1 quilos de apresuntado, seis quilos de salsicha e dois quilos de paleta suína defumada.

- Publicidade -

Os fiscais do Procon de Caraguatatuba estiveram no local para averiguar denúncia de preços abusivos e acaara encontrando os alimentos em desacordo com a lei. Diante do flagrante, a empresa foi autuada e a multa pode chegar a R$ 200 mil. Os produtos foram apreendidos e descartados.

De acordo com o diretor do Procon, Aliex Moreira, conforme as denúncias chegam as equipes vão para as ruas. Lembrando que por uma semana foram fiscalizados 80 estabelecimentos entre atacadistas, supermercados, laticínios e farmácias.

“Eles tiveram 10 dias para apresentarem as notas fiscais das mercadorias para verificar se houve aumento abusivo de preços”. Com a fiscalização desta segunda, o órgão vai verificar se houve majoração no valor de quatro marcas de feijão, “porque na semana passada estava mais em conta”.

Mais irregularidades

Na última quinta-feira (26), tanto a fiscalização do Procon como da Vigilância Sanitária autuaram o Atacadão por 91 kg de hortifrutis vencidos e estragados. Toda mercadoria foi apreendida e descartada.

Na ocasião, a equipe também foi averiguar denúncia enviada por consumidor sobre aumento abusivo no preço do feijão e se deparou com a situação no setor de hortifruti.

Pela Vigilância Sanitária, o estabelecimento pode ser multado em R$ 3.570. No caso do Procon, a venda de produtos estragados pode geral multa de R$ 860 mil. “Ele ainda pode ser autuado por aumento abusivo do feijão”, explica o diretor.

A ação do Procon tem como objetivo orientar e verificar possível prática de aumento abusivo de preços relacionado com a corrida dos consumidores preocupados com desabastecimento devido ao novo coronavírus (Covid-19).

O Procon orienta que o consumidor que se sentir lesado pode fotografar o produto e nos encaminhar junto com comprovantes e nota fiscal para o email procon@caraguatatuba.sp.gov.br. Denúncias também podem ser feitas pelo telefone (12) 3897-8282.

2 COMENTÁRIOS

  1. Matéria super interessante e de extrema utilidade!
    Uma dica para quem é entusiasta ou quer continuar vendendo nestes tempos de hoje apresentando um portifólio de encher os olhos.Façam esse curso que vai transformar a cara de seu negócio e consequentemente atrair clientes em potencial. bit.ly/fotografando_alimentos

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui