Fortes chuvas provocam transtornos no Litoral Norte

Rio-Santos está bloqueada em Maresias e diversos bairros ficaram embaixo d'água em Caraguatatuba

0
4728
Ocorrências segue em andamento na Baleia Verde (Fotos: Divulgação)

As fortes chuvas que caem no Litoral Norte provocam alagamentos e queda de barreiras na região. Em São Sebastião, uma árvore de grande porte bloqueou a rodovia Rio-Santos (SP-55), entre Boiçucanga e Maresias, na noite desta segunda-feira (3). Em Caraguatatuba, há vários pontos intransitáveis e a rodovia dos Tamoios está interditada desde as 16h20 por segurança.

- Publicidade -

São Sebastião

O acesso a costa sul de São Sebastião está bloqueado por conta das chuvas que provocaram desmoronamento de árvores grandes no km 158+700. Cabos de energia elétrica também acabaram partidos e deixam a via eletrificada no trecho. Equipes da Prefeitura, Bombeiros e EDP acabam de chegar ao local e a previsão de liberação é de até duas horas.

Trecho interditado em Maresias (Foto: Divulgação)

A água atinge 2 metros de altura em alguns pontos no bairro baleia Verde e as famílias estão ilhadas em suas casas. A Defesa Civil e o prefeito da cidade, Felipe Augusto, estão no local acompanhando as ocorrências de barco. O gestor informou em suas redes sociais que participa do resgate de um cadeirante no bairro.

O bairro Boracéia está sem energia elétrica por causa da queda de dois postes. A Concessionária Bandeirantes já está no local, trabalhando para restabelecer os serviços.

Caraguatatuba

Na região sul, centro e norte de Caraguá foram registrados pontos de alagamentos. O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender um chamado no bairro Benfica de queda de barranco que atingiu o quintal de uma residência, mas sem avarias e sem vítimas, segundo a prefeitura.

O acesso ao bairro Jetuba está debaixo d’água e o acesso sentido bairro bastante prejudicado. A região central é a mais complicada, incluindo o bairro Sumaré. Há ainda pontos críticos na esquina da Avenida Frei Pacífico Wagner com a Rua Santos Dummont e Presciliana de Castilho. Os bairros Jardim Casa Branca, Olaria, Martim de Sá ( Faculdade Módulo), Porto Novo e Massaguaçu são os bairros confirmado pelo Corpo de Bombeiros como alagados, porém sem solicitação de resgate.

A quadra da Escola Estadual Antônia Arouca, no Jardim Califórnia também foi inundada pela chuva. O município também registra pontos críticos nos bairros Morro do Algodão e Praia das Palmeiras.

Água inunda o bairro Jardim Califórnia (Foto: Divulgação)

A Defesa Civil de Caraguatatuba informa que está monitorando as áreas de risco e de alagamentos da cidade. A equipe do Plano Preventivo da Defesa Civil (PPDC) está de plantão para quaisquer ocorrências.

O acumulado das últimas 72 horas é de 209,55 na região. Segundo os meteorologistas, a chuva deve permanecer nas próximas horas e com maré alta até 2h de terça-feira (4).

Ilhabela 

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão Estratégica e Defesa Civil, informa que durante a madrugada foram registradas sete ocorrências entre queda de árvores e alagamentos nos bairros da Água Branca, Barra Velha e extremo Norte. O acumulado de chuva no município atingiu 60,3 mm.

A Prefeitura reitera que, em situações de emergência, seja acionada a Defesa Civil pelos telefones (12) 3896-2802 e 199, ou no endereço, avenida Professor Malaquias de Oliveira, 296 – Barra Velha.

Ubatuba

Em algumas regiões de Ubatuba o índice de chuva ultrapassou 100 mm no acumulado de 72 horas, o que coloca o município em estado de atenção. A região Sul foi a mais atingida e os bairros com maior índice de chuva são Araribá (258,69 mm), Sertão da Quina (214,03 mm)), Lagoinha (179,48 mm) e Maranduba (202,28 mm).

A Defesa Civil de Ubatuba efetuou a retirada de uma família e auxiliou duas famílias que estavam em alagamento na rua, sendo duas da Maranduba e uma do Araribá. Todos foram encaminhados para casas de parentes. A operação teve apoio do Corpo de Bombeiros, que auxiliou na retirada com o bote.

As regiões Centro-sul e central também estão com índices elevados. Para os moradores em regiões propensas a deslizamento de massa/ terra (devido ao solo encharcado), que podem ocasionar danos em residências, a Defesa Civil orienta que, diante de qualquer sinal de risco, como trincas nas casas ou qualquer barulho diferenciado, acionem ajuda pelo telefone 199.

Além disso, é importante lembrar que em situações de alagamento, a recomendação é não atravessar as áreas atingidas e nunca enfrentar enxurradas.

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui