FOTO EM FOCO: Cordéis

0
19

Na noite chuvosa deste domingo, dia 5, um grupo de jovens atores de São Sebastião, da Cia. Líber Pather, apresentou a peça Cordéis, no Teatro Municipal da cidade. A encenação concluiu a Mostra Cênica 2016 – noticiada pelo Nova Imprensa.


Cordéis foi escolhida pela diretora do Teatro, Márcia Siene, para abrir a programação de aniversário do Teatro. A peça é inspirada em textos de vários poetas e músicos como Tom Zé, Teo Azevedo, Fernando Bonassi e Lirinha. É um retrato de cores fortes da vida nos sertões, vida indigente e violenta.


O elenco foi formado por Ana Paula Sena, Gabriel Castro, Guilherme Soares, Mário Farias e Samara Santos. Direção de Caio Rocha e produção de Guilherme Soares; iluminação de Fernando Daniel Garcia e sonoplastia de Vitor Moreira. A bilheteria ficou a cargo de Laura Franco.

- Publicidade -

A iluminação cenográfica aliada à expressividade corporal e facial dos atores e atrizes, estimulou a feitura de fotos que buscaram ser tão impactantes quanto a peça encenada. São estas as fotos da semana que desejam também valorizar o protagonismo dessa companhia e do Teatro Municipal de São Sebastião no esforço de oferecer entretenimento e cultura de qualidade.  


Um fato digno de nota, que tristemente confirmou que os sertões não estão assim tão distantes de nós, moradores do Litoral Norte, aconteceu quando voltávamos caminhando do teatro para balsa, eu e Tana. Quando nos aproximamos da rua que sai da Praça de Eventos e chega próximo ao bolsão de embarque, fomos quase cercados por três assaltantes. Quase, porque percebemos em tempo hábil que a intenção de nos abordar era evidente, pela maneira como nos encaravam e como se articulavam para roubar-nos logo à frente. Tivemos presença de espírito para retornarmos com rapidez à área bem iluminada e com gente dos bares e restaurantes da rua da praia. Tomamos então um táxi até a balsa para chegarmos em segurança. Esse percurso perigoso já foi pauta de matéria jornalística, noticiando manifestação de estudantes que cansaram de ser assaltados e pediam que o poder público tomasse providências, melhorando o policiamento e a iluminação.


Pois é. A vida cruel do sertanejo encontra paralelo com a nossa. O sul maravilha há muito deixou de maravilhar-nos. Na verdade, para o nosso bem-estar, é preciso estarmos sempre despertos e atentos. É preciso vivermos reféns do nosso próprio medo, prisioneiros, dentro de casas cercadas por muros e arame farpado ou dentro de carros de vidros pretos, indevassáveis ao olhar. 


Por Márcio Pannunzio

*Os direitos autorais das fotos da coluna Foto em Foco pertencem a Márcio Pannunzio. Desrespeitar o direito do autor é crime. Havendo interesse em usar qualquer fotografia da coluna para fins jornalísticos, institucionais, didáticos ou publicitários, entre em contato para negociar o devido licenciamento de uso de imagem: marciopann@gmail.com

  Conheça mais trabalhos de Márcio Pannunzio pelos sites: www.marciopan.art.brwww.marciopan.comwww.ilhabelaemfoco.com e www.retratararte.com. E aqui no Foto em Foco, toda semana uma diferente série fotográfica.

Matéria anteriorLitoral Norte discute impactos de grandes obras na região
Próxima matériaCisne Negro traz espetáculo sobre David Bowie ao Litoral Norte
Márcio Pannunzio
Márcio Pannunzio, que reside em Ilhabela desde 1989, é artista plástico, fotógrafo, ilustrador, cartunista e jornalista. Seu trabalho de artista gráfico correu mundo e conquistou doze prêmios internacionais, entre eles, na XYLON 12 – International Triennial Exhibition of Artistic Relief Printing ( Suíça ), na Biennale Internationale d’Estampe Contemporaine de Trois-Rivières, Première Édition ( Canadá ), no 3º Concurso Internacional de Minigrabado “Ciudad de Ourense” ( Espanha ), na BIMPE V – The Fifth International Biennial Miniature Print Exhibition ( Canadá ), na 1st International Small Engraving Salon Inter – Grabado 2005 ( Uruguai ). No Brasil foi premiado em trinta e nove ocasiões entre elas: no 10º Salão Paulista de Arte Contemporânea, no 50º Salão Paranaense, na 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba, no 3º Salão Victor Meirelles, no 2º Salão SESC de Gravura, no 26º Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional – Contemporâneo, no 7º e no 3º Salão UNAMA de Pequenos Formatos, na VIII e na VII Bienal do Recôncavo, na II Bienal da Gravura, na 4ª e na 2ª Bienal de Gravura de Santo André, na 5ª e na 3ª Bienal Nacional de Gravura Olho Latino. Foi bolsista da Fundação Vitae em 2002 e figurou entre os vencedores dos editais ProAc de Artes Visuais de 2008, 2010 e 2011. Realizou trinta e uma individuais, cinco delas no exterior. Pratica a fotografia de rua e investe também no fotojornalismo. É colaborador exclusivo da Istockphoto da Getty Images e parceiro da agência de fotojornalismo Foto Arena. Como jornalista colaborou como articulista na primeira versão do Jornal da Ilha, na Folha da Cidade, na revista por dentro do Baepi. Assina a coluna de opinião foto em foco no Nova Imprensa desde 2016.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui